#FALSA

VERIFICAMOS: Governo do Piauí não alugou o Verdão

A COAR na manhã de hoje (02), teve acesso a uma mensagem compartilhada em grupos de WhatsApp informando sobre a concessão de alguns espaços da capital por entidades empresariais e governamentais para a construção de hospitais de campanha para o combate à Covid-19.

Segundo apuração da COAR, a informação é falsa em vários aspectos, inclusive distorce informações oficiais dos dois órgãos. Primeiramente, é totalmente infundada a informação de que o governador Wellington Dias iria alugar o Ginásio Esportivo Dirceu Arcoverde, o Verdão. A verdade é que a posse do espaço continua sendo do Governo.

A COAR entrou em contato com a assessoria da Superintendência de Parcerias e Concessões (Suparc), que é responsável junto a Secretaria de Estado da Saúde do Piauí (SESAPI), pela estruturação do projeto de instalação do hospital. Em nota concedida, a Superintendência explica não pagará aluguel para o uso do Verdão, pois o mesmo ainda faz parte do Estado, e que serão pagos apenas os serviços prestados pela empresa Progen, de São Paulo, a qual irá implantar a estrutura temporária.  

Informações equivocadas compartilhadas em grupos de WhatsApp

Segundo o Governo do Estado, a implantação de um hospital de campanha segue modelo aplicado em várias cidades pelo mundo e foi deliberada em reunião do Comitê Gestor de Crise do Governo do Estado. A escolha pelo Verdão para abrigar essa estrutura levou em conta aspectos técnicos como disponibilidade, localização estratégica, estacionamento próprio e as várias salas de apoio existentes dentro do ginásio, entre outros atrativos. Essa contratação obedece às formalidades do Decreto Estadual de Calamidade Pública, por conta do avanço da pandemia do novo Coronavírus no Piauí.

Convém informar que em janeiro de 2019, o grupo piauiense SIM venceu a licitação promovida pela Superintendência de Parcerias e Concessões (SUPARC), do Governo do Estado, para administrar o Ginásio Verdão, principal praça de eventos esportivos do Piauí, localizado no Centro de Teresina. O acordo segue o padrão de Parceria Público Privada (PPP).

Construção de hospitais em Teresina a todo vapor

No dia 26 de março, a COAR desmentiu uma informação que estava sendo compartilhada em grupos de WhatsApp  que o Grupo Claudino iria construir Hospital para pacientes da Covid-19 em Teresina. Na verdade, o Grupo Claudino cedeu o espaço para que a Prefeitura pudesse equipar e fazer as adequações necessárias para receber pacientes de casos mais leves da Covid-19.

Embora o Grupo Claudino tenha cedido o espaço, a Prefeitura avaliou que haveria uma demora na conclusão da estrutura, por isso decidiu por outros locais para abrigarem os hospitais e descartou a possibilidade de ser no antigo Supermercado Bom Preço, na Avenida Frei Serafim.

No início desta semana, o prefeito Firmino Filho confirmou que Teresina terá dois hospitais de campanha: um na quadra de Badminton da Universidade Federal do Piauí (UFPI), que contará com 84 leitos de internação, duas de estabilização, posto de enfermagem e setor de triagem. O outro no Lar da Fraternidade, que terá 35 leitos de internação e 01 de estabilização.

Escrito por: Leonardo Lima e Marta Alencar

1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: