#FALSA

Ivermectina com Azitromicina ou água de limão é capaz de prevenir a Covid-19?

01/07/2020 8h15

Por: Maria Luísa Araújo e Assislene Carvalho

Edição: Wanderson Camêlo

A COAR recebeu recebeu um vídeo em que o empresário e educador físico piauiense Demóstenes Ribeiro afirma que a junção do fármaco Ivermectina, com água de limão e a prática de atividade física podem prevenir contra a Covid-19. Na gravação, Demóstenes saúda a população de Teresina (PI), depois ingere o experimento e indica a mistura para todas as famílias.

Ele afirma que a ingestão da receita, que ainda não possui comprovação científica, ajuda na imunização dos infectados com o novo coronavírus.

A COAR analisou que, até o momento, o vídeo está sendo repassado apenas na rede social WhatsApp e que a informação é falsa. Entramos em contato com o médico infectologista Kelson Veras. Ele explica que a mistura de substâncias não ajuda na recuperação de quem contraiu a doença.

“O efeito da água com limão está no oferecimento da refrescância ao corpo, apenas. Já a Ivermectina tem a real função de combater algumas verminoses e parasitas como piolhos e carrapatos”

A Ivermectina é um medicamento antiparasitário e já tem sua eficácia comprovada contra alguns vírus, bactérias, vermes, insetos e ácaros; geralmente é utilizada no tratamento de doenças como Filariose, Ascaridíase, Escabiose, Pediculose e outras, porém sua eficácia contra o vírus da Covid-19 ainda não é uma afirmação concreta.

Outro vídeo com um conteúdo similar está sendo repassado através do Twitter, além de estar disponível em um canal do YouTube. Trata-se de outro profissional da saúde, o médico Anthony  Wong, toxicologista e diretor Centro de Assistência Toxicológica do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP). Ele recomenda a Ivermectina junto à Azitromicina aos pacientes na etapa inicial da doença.

O médico garante a segurança na ingestão desses remédios e afirma que não importa o que seu médico fale sobre isso. Por esse motivo a informação também é falsa, pois segundo o Ministério da Saúde a Covid-19 não existe um medicamento ideal para a doença, sendo mais que necessário a prescrição médica e acompanhamento aos pacientes.

O vídeo está em dois perfis do Twitter, e em uma das contas, o conteúdo possui mais de 11 mil visualizações, com 261 retweets. Já no YouTube, a gravação está visualizada por 35.138 internautas e contido no canal “O Despertar da Consciência” que possui mais de 21 mil inscritos.

O médico também afirma que o Brasil terá uma forte segunda onda da pandemia

Apesar de tantos boatos sobre a Ivermectina, é provado apenas seu efeito in vitro contra o coronavírus, ou seja, em laboratório. Entretanto, a dosagem usada nos experimentos, além de alta, não comprova que o medicamento seja eficiente contra a doença no corpo humano. Tal estudo sobre a droga foi publicado em abril pela Universidade de Monash, na Austrália.

Contudo, o Ministério da Saúde também esclarece que alimentos alcalinos (entre eles o limão) também não contribuem para a cura nem prevenção do novo coronavírus.

Leia mais: Consumo de alimentos alcalinos ajuda o organismo a combater coronavírus?

A COAR recentemente publicou uma outra checagem sobre a Ivermectina que menciona os riscos da automedicação. No entanto, fazemos novamente esse alerta e ressaltamos a importância da busca do diagnóstico médico, com prescrição correta de medicamentos para o tratamento dos sintomas.

Leia mais: VERIFICAMOS Ivermectina serve para curar e prevenir Covid-19?

O Ministério da Saúde informa que, até o momento, não há nenhum medicamento, substância, vitamina, alimento específico ou vacina que possa prevenir a infecção pelo coronavírus (COVID-19). As recomendações de prevenção são:

  • Higienizar as mãos com água e sabão, além do uso do álcool em gel 70%.
  • Cobrir o nariz e boca com lenço ou COM O BRAÇO (e não com as mãos!) quando tossir ou espirrar.
  • Evitar o contato próximo com pessoas resfriadas ou que estejam com sintomas parecidos com os da gripe.
  • Evitar aglomerações.
  • Evitar tocar nos lhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Não compartilhar objetos de uso pessoal (como talheres, toalhas, pratos e copos).
  • Manter os ambientes ventilados.

Referências da COAR:

  1. Estudo da Austrália (link 1; link 2)
  2. Ministério da Saúde
  3. Perfis do Twitter (link 1; link 2)
  4. Vídeo sobre Ivermectina e Azitromicina (YouTube)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: