#FALSA

Jornal Nacional destaca que Piauí é o estado com pior acesso à internet no Brasil?

Usuários piauienses vêm compartilhando no WhatsApp, um texto sobre uma suposta reportagem elaborada pelo Jornal Nacional, da Rede Globo. O conteúdo indica que o telejornal criticou a situação da conexão da internet no Brasil destacando, inclusive, que o Piauí é um dos estados com pior conexão.

A mensagem divulgada nas redes sociais

Após checagem do conteúdo disseminado, a COAR elencou as últimas reportagens do telejornal e concluiu que esse texto compartilhado no WhatssApp é falso. Para contestar esse conteúdo, encontramos uma matéria recente do Jornal Nacional que aborda o ensino à distância de maneira geral, destacando apenas a situação psicológica dos alunos em meio a rotina da pandemia e a porcentagem de estudantes sem acesso a atividades remotas. Não é realizado uma análise da situação da internet no Brasil.

Matéria publicada pelo Jornal Nacional em 7 de agosto de 2020.

Foram elaboradas mais duas matérias similares. A primeira foi em 1º de junho, que revela alguns problemas dos alunos da zona rural de Minas Gerais com a falta de conexão da internet. Já a segunda reportagem de 14 de julho é abordado as iniciativas de ensino feitas por professores da rede municipal de Salvador (BA) e de uma ONG, que oferecem cursos grátis para estudantes.

A reportagem não chega a destacar quais estados brasileiros costumam possuir mais acesso a internet, mas esclarecemos aqui a atual porcentagem analisada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Os maiores percentuais de utilização da internet por domicílio, foram em 2018: o Distrito Federal (94,1%), São Paulo (87,1%) e Rio de Janeiro (86,0%). Já os Estados com os percentuais mais baixos foram: Maranhão e Piauí (ambos com 61,4%), e Acre (66,8%). Além disso, o acesso à internet vem aumentando no país mesmo com as diferenças sociais. O TIC Domicílios – estudo que mede os hábitos de usuários da internet brasileira – mostrou que o percentual de domicílios que utilizam a Internet subiu de 74,9% para 79,1%, de 2017 para 2018.

Contudo, para ressaltar a situação da internet no Piauí, a COAR entrou em contato com Nicolas Barbosa. Ele é mestrando em Comunicação Social pela Universidade Federal do Piauí (UFPI) e já realizou pesquisas sobre o assunto. Para o pesquisador, o cenário é o seguinte: “A internet por mobile (celulares) está diminuindo no Piauí desde antes da crise econômica alcançar a pior parte. Entretanto, a fixa não está assim. Realmente, o Piauí é o estado com menos cidades possuindo acesso à internet de banda larga, mas que apresenta uma melhora, pois vem ocorrendo a instalação de pequenas e médias empresas.”

O pesquisador indicou a análise de gráficos elaborados pela Agência Nacional de Telecomunicações-Anatel. Encontramos dados que explicam a evolução dos acessos da conexão da internet ao longo do tempo no Piauí. Há recortes por faixa de velocidade, tecnologia e empresa:

Nas tabelas a seguir há a variação mensal e anual dos acessos e densidade (acessos a cada 100 domicílios) por regiões, unidades da Federação e municípios:

Já os gráficos abaixo mostram a evolução dos acessos no Piauí por Modalidade de Cobrança (Pré-pago ou Pós-pago), Tecnologia, Porte da Prestadora, Tipo de Pessoa (Física ou Jurídica), Tipo de Cobrança (M2M, Padrão, Ponto de Serviço).

Nas tabelas a seguir, é possível verificar a variação mensal e anual dos acessos e da densidade (acessos a cada 100 habitantes):

O equipamento utilizado para acessar a Internet, que apresentou mais distinção entre os estudantes é o notebook. No País, em 2018, os estudantes que usaram o microcomputador para acessar a Internet representaram 59,9%. No caso do uso do telefone móvel celular para acessar a Internet, o percentual referente aos estudantes atinge em média 96,6%.

No nordeste 44,6% dos estudantes utilizam a internet através do celular

Além disso, um levantamento realizado em julho pelo G1 e pela Secretaria de Educação concluiu que no Piauí 91% dos estudantes da rede pública não possui internet para aulas remotas e que os mesmos não podem estudar durante o período da pandemia.

Caso você receba algum conteúdo duvidoso, entre em contato com nossa equipe pelo WhatsApp: (86) 99517-9773 ou pelo Instagram @coarnoticias que verificaremos para você.

Escrito por: Maria Luísa Araújo

Edição: Marta Alencar

Referências da COAR:

Jornal Nacional – Sexta-Feira – 07/08/20 – {COMPLETO}

Alunos com dificuldades de acesso à internet têm enfrentado desafios para estudar

Iniciativas ajudam alunos a driblar a dificuldade de acesso à internet para estudar

PNAD Contínua TIC 2018: Internet chega a 79,1% dos domicílios do país

IBGE-Utilização da Internet no domicílio

Anatel-Panorama

No Piauí 91% dos estudantes da rede pública não tem acesso a internet para aulas remotas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: