COAMOS

BOATO: Não é correto molhar lado do botijão com água para conferir volume

Você costuma verificar o volume de botijão de gás de qual maneira? Sacudindo? Anotando em um caderninho os dias de uso? Ou tem outro método? Vários perfis e páginas de empresas de distribuidoras de gás residencial compartilharam um boato que diz seguinte:

Boato espalhado na internet

A COAR identificou mais de cinco mil compartilhamentos do conteúdo somente no Facebook, embora também conseguiu encontrar vários grupos e usuários no WhatsApp compartilhando a imagem, que notifica que agitar (sacudir) o botijão para saber se tem ou não gás pode ser perigoso. Segundo o conteúdo da imagem (sem fonte ou comprovação científica), o correto seria molhar um lado do botijão com água, depois de um tempo a parte superior usada ficará seca enquanto a parte inferior com gás permanecerá molhada, desta forma a porção úmida informa a quantidade de gás restante. Mas não tem qualquer fonte científica que comprove tal informação na postagem. A COAR inclusive fez o teste e não houve comprovação.

A COAR entrevistou o professor e doutor em química, Roberto Luz, que comentou o seguinte sobre o conteúdo: “Essa postagem está errada. Ele afirma que a parte de cima vai ficar seca e a de baixo úmida. Na verdade teoricamente seria o contrário. Mas na prática essa mudança de temperatura não é tão perceptível. Mas a informação como está na postagem não tem fundamento. Uma outra postagem que vi sobre isso falava para verificar a temperatura após jogar água morna, mas a região com o gás liquefeito vai estar mais ‘fria’ Podemos ter uma noção de quanto gás liquefeito tem pelo peso, pois a medida que ele é usado, vai ficando mais leve. Outra forma é anotando o primeiro dia de uso pra saber quantos dias durou. Mas normalmente a média de consumo numa casa é a mesma. Mas caso a pessoa queira de fato saber quanto gás ainda tem no botijão é só instalar um manômetro”, esclareceu o professor e doutor em química.

Dicas de Segurança

Segundo o Inmetro ( Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia), quanto à “sugestão” apresentada na imagem anexa, não há nada a comentar pois foge completamente às competências do Inmetro. No entanto, o Inmetro enviou a COAR dicas de segurança do botijão de gás:

  • Ao comprar botijões, verifique se possui a marca de certificação;
  • Só compre botijões em distribuidoras, revendedores autorizados e caminhões das próprias empresas;
  • Não compre botijões amassados, nem nas alças. Falhas na pintura causam ferrugens, criam pequenos buracos, provocam vazamentos e explosões;
  • Exija botijões com lacre e com rótulos de instruções;
  • Não guarde o botijão em local fechado e sem ventilação ( armários, gabinetes, vãos de escada, embaixo da pia, porões, e outros);
  • Não tente eliminar vazamentos de maneira improvisada (com sabão, cera, etc);
  • Antes de trocar o botijão, certifique-se de que:
    . todos os botões dos queimadores estão desligados;
    .o local está bem ventilado e livre de qualquer tipo de fogo;
  • Ao instalar o botijão, guarde o lacre. Ele também é o comprovante de quem engarrafou o gás.

Caso você receba mensagens com informações duvidosas, questione e não compartilhe. Entre em contato conosco por meio do WhatsApp: (86) 99517-9773 ou pelo Instagram @coarnoticias.

Escrito por: Marta Alencar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: