Eleições 2022: Dicas para não cair em fake news eleitorais

Por Marta Alencar

Hoje o mundo vive na Era da Desordem Informacional, onde os usuários convivem com o volume e a velocidade das informações, mas que nem sempre são verdadeiras. Nas eleições, muitos eleitores têm dificuldades de distinguir o que é notícia (fato) ou fake (informação manipulada, fora de contexto ou enganosa) diante de inúmeras imagens, áudios e vídeos compartilhados, instantaneamente, nas redes sociais. Diante disso, a COAR elenca dicas essenciais para os leitores conseguirem distinguir e analisar os conteúdos com maior perspicácia:

1 – Veículos de comunicação com credibilidade

Esteja atento(a) a veículos com credibilidade e maior tempo de mercado. Infelizmente, existem alguns sites e outros meios “mascarados de jornalísticos” que informam “atuarem com a verdade”, mas que na verdade, estão atuando em prol da desinformação e espalhando mentiras e ruídos em pleitos eleitorais.

2 – Fonte

É sempre importante conferir a fonte da notícia que está lendo. Caso a notícia seja verdadeira, sempre haverá uma fonte, seja um link te levando para um outro site ou uma entrevista realizada com alguém envolvido na matéria. Se não encontrar nada que comprove a veracidade da notícia ou a fonte, desconfie do conteúdo, pois pode se tratar de uma desinformação.

3 – De preferência, leia a notícia por completo e não apenas o título

Muitas vezes, os conteúdos desinformativos tratam a informação com um título sensacionalista ou verdadeiro, mas com o texto completamente enganoso. E como existem pessoas que compartilham o que apenas leram do título, acabam contribuindo para espalhar fake news.

4 – Atenção nos erros de digitação ou de gramática

Verifique demasiados erros gramaticais ou ortográficos em determinada informação, é necessário que o eleitor levante suspeita em relação ao que está sendo passado.

A falta de compromisso com a gramática é um dos principais sinais para identificar fake news.

5 – Não confie em mensagens compartilhadas por amigos e familiares

Desconfie sempre. Muitas vezes mensagens compartilhadas pelos próprios familiares podem não ser confiáveis, contendo notícias falsas.

6 – Cheque a data da publicação

Muitas vezes aqueles que compartilham fake news se aproveitam de fatos passados, mesmo que verdadeiros, para difundir determinada informação antiga que, no presente, pode prejudicar alguém.

Verifique assim sempre a data e o contexto da publicação, incluindo local e os personagens envolvidos.

7 – Denuncie

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) lançou este ano, o Sistema de Alerta de Desinformação Contra as Eleições. Por meio da ferramenta, cidadãs e cidadãos poderão comunicar à Justiça Eleitoral o recebimento de notícias falsas, descontextualizadas ou manipuladas sobre o processo eleitoral brasileiro.

Acesse: https://www.tse.jus.br/eleicoes/eleicoes-2022/sistema-de-alerta

Em maio deste ano, o TSE e o Supremo Tribunal Federal (STF) anunciaram uma parceria para o combate à desinformação, especialmente para o período eleitoral. A parceria faz parte de um programa criado em agosto de 2021, que também tem como parceiros universidades públicas, entidades de classe, associações da sociedade civil organizada e startups, entre elas: a Rede Nacional de Combate à Desinformação (RNCd Brasil).

Referências da COAR:

RNCD

TSE

A COAR ressalta que ao receber uma mensagem duvidosa, desconfie e não forneça seus dados antes de ter certeza de que é verdadeira. Qualquer dúvida nos contate pelo WhatsAppTelegram ou pelo nosso email coarnews@gmail.com ou mesmo pelo Instagram (@coarnoticias).

Um comentário em “Eleições 2022: Dicas para não cair em fake news eleitorais

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s