Silvio Mendes já foi contrário à vacina de Covid-19? 

Por Leonardo Lima

Revisado por Marta Alencar

Onde foram publicados? Kwai e Twitter

Etiqueta: COAMOS

A disseminação crescente de conteúdos eleitorais produzidos para informar, desinformar e manipular nas redes sociais digitais, geram impactos negativos para a sociedade. Um exemplo disso é um vídeo de 38 segundos compartilhado na plataforma Kwai e por perfis do Twitter. O vídeo tem estampado o texto “Rafael Fonteles Desmascara Silvio Mendes”, com dois trechos de momentos diferentes: o primeiro é do debate entre os candidatos ao governo do Piauí Sílvio Mendes (União Brasil) e Rafael Fonteles (PT), na ocasião, o candidato pelo PT diz o seguinte: “Eu fico feliz de ver o candidato Silvio mudar de posição com relação à vacina”. Em seguida, no vídeo em questão, o médico Sílvio Mendes rebate dizendo: “Eu não tenho dificuldade de mudar de opinião. Agora não é verdade que eu mudei de opinião em relação à vacina. O Senhor faltou com a verdade. Eu nunca disse isso”. 

Após essa declaração, surge o segundo trecho que mostra o candidato do União Brasil em um outro momento declarando que: “Eu tenho receio de vacinar meus netos porque a Marina tem muita dúvida. Ela não vacinou o filho dela, porque é preciso ficar mais claro. O mundo inteiro agora reconheceu que a Ivermectina tem ação sim contra o Covid, às vezes até competindo com a própria vacina. Eu tomei Ivermectina desde sempre”.

Dessa forma, a COAR resolveu apurar o conteúdo mais a fundo para esclarecer os fatos. O passo inicial foi localizar a íntegra dos vídeos para cruzar as declarações. Como no primeiro trecho possui elementos que facilitaram a identificação, como a #debatemn2022 no canto superior esquerdo do vídeo, também o cenário com a logo Eleições ao fundo, tratando-se de um vídeo recente sobre o debate dos candidatos ao governo do Piauí. 

Sendo assim, ao buscar pelo conteúdo no canal do YouTube da TV Meio Norte, foi possível identificar que o primeiro trecho do vídeo editado faz parte do vídeo do debate dos candidatos ao governo do Piauí, promovido pelo grupo de comunicação no dia 16 de agosto de 2022. O trecho se refere ao momento em que Rafael Fonteles direciona sua pergunta ao candidato Sílvio Mendes, abordando o tema vacinação. Já o segundo trecho editado do vídeo curto compartilhado no Kwai, é referente a uma entrevista de Silvio Mendes ao programa Bancada Piauí, da TV Antena 10, que ocorreu no dia 1 de fevereiro de 2022. A identificação do vídeo só foi possível com a busca reversa de um dos frames, já que não havia nenhum elemento que facilitasse a localização.

Ao conferir a entrevista na íntegra do candidato, ao programa Bancada Piauí da TV Antena 10, exibida no dia 1º de fevereiro de 2022, constata-se que de fato Silvio Mendes verbaliza as declarações apresentadas no vídeo curto, porém nota-se que a ordem das falas foram alteradas. No vídeo original, compartilhado pelo próprio candidato em sua página do Facebook, a apresentadora Sayuri Sato, faz o seguinte questionamento: “Eu tenho uma dúvida: eu me lembro que no início da pandemia a gente conversou, a gente tinha um programa aqui online na TV Antena 10 que conversava, entrevistava autoridades sanitárias, médicas, para esclarecer a população. Eu me lembro que na época o senhor era um defensor do tratamento precoce. O senhor ainda continua?”, indaga a apresentadora. Em seguida, o ex-prefeito de Teresina responde: “Continuo”. 

Ao que complementa a pergunta a apresentadora: “Cloroquina, Ivermectina?”. E Silvio Mendes argumenta: “O mundo inteiro agora reconheceu que a Ivermectina tem ação sim contra o Covid. Às vezes até competindo com a própria vacina. Eu tomei Ivermectina desde sempre”. Embora o candidato alegue que tomei algumas doses da vacina contra Covid-19. “Eu sou vacinado com as três doses…”.

Como observado no diálogo do vídeo original, o candidato declara ter feito uso da Ivermectina. Convém lembrar que em declarações em entrevistas analisadas pela COAR de 2020 e 2021, o candidato ao governo do Estado, Silvio Mendes, defendeu a prevenção da Covid-19 com medicamentos como hidroxicloroquina e ivermectina.

E ao analisar também as afirmações do candidato com relação ao tratamento precoce usando a Ivermectina, a COAR em checagens anteriores, já constatou que o medicamento não tem nenhuma comprovação científica no tratamento da Covid-19, o que se estabelece atualmente segundo as últimas pesquisas, assim como a Organização Mundial da Saúde (OMS) não recomenda o seu uso em pacientes com o vírus.

Um estudo publicado em 2022 no New England Journal of Medicine constatou que a ivermectina, fármaco utilizado para doenças parasitárias, não reduziu o risco de hospitalização por Covid-19. Para chegar a essa conclusão, os pesquisadores analisaram 1.358 pacientes com risco de doença grave em 12 centros de saúde do estado de Minas Gerais. Segundo eles, o estudo mostrou que não houve diferenças nos resultados entre os pacientes que receberam a ivermectina para o grupo que recebeu placebo (substâncias que não contém ingredientes ativos).

Referências da COAR

Canal do YouTube da TV Meio Norte

Facebook candidato Silvio Mendes

O Globo

G1

A COAR ressalta que ao receber uma mensagem duvidosa, desconfie e não forneça seus dados antes de ter certeza de que é verdadeira. Qualquer dúvida nos contate pelo WhatsAppTelegram ou pelo nosso email coarnews@gmail.com ou mesmo pelo Instagram (@coarnoticias).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s