Número de homicídios na Bahia aumentou durante governos petistas?

Por Lívia Fernandes, Millena Brito e Marta Alencar

Etiqueta: COAMOS

Com 497 mil seguidores no Twitter, ACM Neto, candidato a governador da Bahia pelo partido União Brasil, fez um post citando dados de homicídios nos últimos 16 anos através da sua conta. O primeiro ponto é que a COAR checou quem foram os governadores baianos nos últimos 16 anos: Jaques Wagner GCMD, filiado ao Partido dos Trabalhadores. Foi governador da Bahia de 2007 a 2014. Em seguida, Rui Costa é o atual governador da Bahia, desde que foi eleito em 2014 e reeleito no primeiro turno em 2018.

Segundo o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), as taxas de homicídios na Bahia, nos últimos anos, a cada 100 mil habitantes foram: 25,98 (2007); 33,23 (2008); 37,11 (2009); 41,69 (2010); 39,36 (2011); 43,37 (2012); 37,85 (2013); 40,01 (2014); 39,54 (2015); 46,94 (2016); 48,79 (2017) 45,82 (2018); 41,13 (2019).

Dados do IPEA (2020)

Convém informar que foi criado em 2011, um programa para combate à violência no estado, que se chamava Pacto Pela Vida (PPV), durante o segundo mandato do governador Jaques Wagner. A intenção do PPV era diminuir os níveis de crimes contra a vida em caso de assassinato. Apesar do programa, o número de homicídios em 2011 cresceu 50% na Bahia. E, em Salvador, o aumento foi de 70%, conforme matéria destacada pelo G1 na época.

Desde a eleição de Jaques Wagner do PT como governador baiano, no ano de 2007,  as taxas de assassinatos cresceram e, mesmo que o número de mortes tenha alternado entre maior e menor durante os anos, atingiu o ápice no ano de 2017, isso durante o primeiro mandato de Rui Costa do PT que foi eleito em 2014.

Gráfico: Ipea – Atlas da Violência

Já nos anos posteriores, durante o segundo mandato de Rui Costa, o número de homicídios diminuiu. De acordo com o Monitor da Violência, fruto da parceria entre o G1, o Núcleo de Estudos da Violência da USP e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública, BA chegou a 51.558 óbitos por violência em 2018 Chegou a 41.730 em 2019, 44.118 em 2020 e 5.099 em 2021.

Ainda de acordo com o Monitor da Violência, infelizmente, a Bahia atingiu pela terceira vez consecutiva a marca de estado com maior número de assassinatos do Brasil. Ocupando,  desde 2019,  o primeiro lugar no ranking  entre os 26 estados brasileiros e o Distrito Federal, continuou na mesma posição no ano de 2021. São contabilizados homicídios dolosos, latrocínios e lesões corporais seguidas de morte.

Referências da COAR:

Ipea

G1

A COAR ressalta que ao receber uma mensagem duvidosa, desconfie e não forneça seus dados antes de ter certeza de que é verdadeira. Qualquer dúvida nos contate pelo WhatsApp, Telegram ou pelo nosso e-mail coarnews@gmail.com ou mesmo pelo Instagram (@coarnoticias).

Um comentário em “Número de homicídios na Bahia aumentou durante governos petistas?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s