CONTEÚDO IMPOSTOR: Mensagem forja assinatura do Grupo Unimed para repassar informações falsas sobre variante Delta

Uma mensagem compartilhada em grupos de WhatsApp que supostamente teria a assinatura do “Grupo Unimed” faz um falso alerta sobre a variante Delta da Covid-19. De acordo com o texto, a variante não apresenta: sintomas de tosse e nem febre, “mas articulações muito doloridas, dor de cabeça, dor no pescoço e na parte superior das costas, fraqueza geral, perda de apetite e pneumonia”, alerta a mensagem.

Mensagem Falsa

A COAR verificou que o conteúdo compartilhado é falso. A Unimed não compartilhou nenhuma mensagem assinada como “Grupo Unimed” e ainda com informações imprecisas. Em comunicado oficial, a Unimed esclarece que o Sistema Unimed” somente se pronuncia por intermédio dos canais oficiais de comunicação, promovendo o acesso a informações seguras e confiáveis”, informou.

No mesmo comunicado a Unimed também apresentou informações a respeito da variante Delta, explicadas pelo infectologista Alexandre Naime, consultor da Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI).  A variante Delta tem como principal característica a sua alta transmissibilidade. Em relação à cepa original do vírus, a variante é 97% mais transmissível, conforme estudo do King’s College London.

“De acordo com essa pesquisa, publicada há um mês, os sintomas de quem tem a variante delta são mais tênues, com menos ocorrência de tosse e dor no corpo. Em pacientes mais jovens, os sintomas se assemelham a um resfriado, com menos perda de olfato e paladar”, explicou.

A flexibilização de medidas restritivas e a redução da imunização é um dos fatores para o agravamento e a propagação da variante Delta. Especialistas alertam que é necessário acelerar a vacinação e a população continuar com os mesmos cuidados desde o início da pandemia: evitar aglomerações, distanciamento social de no mínimo um metro, uso de máscara e lavagem das mãos com frequência com água e sabão ou álcool em gel 70%.

A COAR ressalta que ao receber uma mensagem duvidosa, desconfie e não forneça seus dados antes de ter certeza de que é verdadeira. Qualquer dúvida nos contate pelo nosso WhatsApp (86) 99517-9773 ou pelo Instagram (@coarnoticias).

Escrito por: Kryssyno Oliveira

Referências da COAR:

Sistema Unimed

Metrópoles

BBC Brasil

Lázaro Barbosa escapou da Polícia em direção ao Piauí?

Mais um conteúdo impostor e com tom satírico é divulgado nas redes sociais e em grupos de WhatsApp sobre a fuga de Lázaro Barbosa de Sousa, suspeito de uma série de crimes no Distrito Federal e em Goiás. O criminoso é citado em vários memes na internet, no entanto, alguns levam desinformação também ao distorcerem conteúdos com a logo e com links falsos de sites jornalísticos.

Dessa vez o Portal G1 (O portal de notícias da Globo) foi alvo dessa desinformação. Onde um link falso informava que Lázaro estava vindo em direção ao Piauí. Ao clicar no link, o usuário é direcionado a um meme com o humorista Tiririca:

A COAR alerta que ao receber uma mensagem duvidosa, desconfie e não forneça seus dados antes de ter certeza de que é verdadeira. Qualquer dúvida nos contate pelo nosso WhatsApp (86) 99517-9773 ou pelo Instagram (@coarnoticias).

Escrito por: Marta Alencar

Condutores de veículos terão que pagar R$ 2 para passar pela Ponte Metálica entre Teresina e Timon? COAMOS documento citado

A imagem de um suposto ofício assinado pelo prefeito Firmino Filho e encaminhado à Procuradoria Geral do Município chegou como uma enxurrada por aplicativos de mensagens e redes sociais. A COAR conferiu e destaca que as únicas publicações referentes ao assunto são datadas do dia 11 de novembro deste ano, em sites piauienses de notícias, desmentindo as informações. As reportagens trazem a argumentação da Procuradoria Geral do Município e, em algumas delas, a imagem do suposto documento disseminado pelas redes sociais. No entanto, além da divergência da data, o outro ponto destacado pela COAR é que o artigo citado da Lei 4.995 de 7 de abril de 2017 no documento falso não confere com a Lei de fato.

Os ofícios são documentos de circulação interna, sem acesso público. A COAR solicitou o ofício de nº 037 enviado pelo gabinete do prefeito Firmino à PGM. O documento é datado de 14 de fevereiro de 2020 e não de 22 de junho de 2020 como consta na imagem divulgada pelas redes sociais e aplicativos de mensagens.

O artigo de lei citado não confere com o documento falso, o que demonstra sua falsidade

O assunto e o remetente do ofício também não conferem. O documento é direcionado ao então presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Piauí, desembargador Francisco Antônio Paes Landim Filho, informando-o sobre a autorização da renovação da requisição de um servidor público do TRE-PI (o qual não divulgaremos o nome por não ter qualquer relação com o conteúdo questionado) e não ao Procurador Geral do Município, Raimundo Eugênio Barbosa dos Santos Rocha, consultando-o  sobre a viabilidade de um Projeto de Lei que estipule pedágio na passagem entre os municípios de Teresina e Timon pela ponte João Luís Ferreira, mais conhecida como Ponte Metálica.

A COAR ocultou o nome do servidor a pedido do mesmo. Foto: Ofício original nº 037/2020

Além disso, outro ponto que a COAR destaca é que geralmente documentos copiados ou fotocópias com assinaturas forjadas são utilizados erroneamente para manipular a opinião das pessoas.

Documento é falso

À COAR, o procurador Raimundo Eugênio Barbosa dos Santos Rocha disse que o documento é uma fraude e informou que iria oferecer denúncia nessa quarta-feira (11) à Delegacia de Crimes de Informática para apurar de onde partiu a falsa informação.

Escrito por: Gorete Santos

Edição: Marta Alencar

Referências da COAR:

Site da Prefeitura de Teresina

Cidadeverde.com

Parlamentopiaui.com.br

Politicadinamica.com

ELEIÇÃO: Notícia sobre candidato da oposição na Prefeitura de Itaueira no G1 Piauí

Na segunda-feira (5), uma suposta notícia no Portal G1 Piauí sobre a mobilização de uma carreata do candidato da oposição da Prefeitura de Itaueira, médico Osmundo de Moraes Andrade (MDB), repercutiu no município localizado a mais de 344 km de Teresina. No entanto, a COAR verificou que a notícia nunca foi publicada no portal consultado.

Mensagem compartilhada em status e grupos de WhatsApp
A COAR constatou que a suposta matéria nunca foi publicada no G1 Piauí

A COAR também constatou que teor do conteúdo contém erros de português, exemplo: “Há 100 km… ao invés de a 100 km…”. Além disso, o texto é sensacionalista e utiliza adjetivos em demasia, o que não é uma prática do Portal G1 Piauí. Mas vale lembrar que é verdade que o candidato oposicionista fará uma carreata na sexta-feira (9) no município, mas quanto às informações de quantos veículos realmente estarão presentes no movimento, a COAR ainda está aguardando mais dados.

O candidato é da oposição ao atual prefeito, Patrice Leitão (PTB), que tenta se consolidar na gestão municipal após o prefeito, Quirino Avelino (PTB), ter sido afastado do cargo pela Justiça, quando teve prisão preventiva decretada devido a desencadeamento da Operação Perpetuatio, que apura crimes de desvio de recursos e lavagem de dinheiro. Quirino está em prisão domiciliar desde o dia 24 de setembro.

Caso você receba mensagens com informações duvidosas, questione e não compartilhe. Entre em contato conosco por meio do WhatsApp: (86) 99517-9773 ou pelo Instagram @coarnoticias.

Escrito por: Marta Alencar

Referências da COAR:

G1

FALSA declaração do prêmio Nobel de Medicina Tasuku Honjo de que coronavírus foi criado em laboratório

É falso o texto que circula pelo WhatsApp e em redes sociais de que o prêmio Nobel de Medicina Tasuku Honjo teria afirmado que “o novo coronavírus não é natural” e foi criado em laboratório por chineses. O próprio Honjo lamentou o conteúdo e desmentiu em uma nota publicada no site da Universidade de Kyoto, no mês de abril.

Declaração verdadeira do pesquisador lamentando o episódio (Tradução da COAR)

O periódico médico Nature Medicine analisou em março deste ano, o genoma do vírus SARS-CoV-2, que provoca a Covid-19, e concluiu que o vírus não foi manipulado em laboratório. O estudo claramente informa:

As características genômicas descritas aqui podem explicar em parte a infecciosidade e transmissibilidade da SARS-CoV-2 em humanos. Embora as evidências mostrem que o SARS-CoV-2 não é um vírus propositadamente manipulado, atualmente é impossível provar ou refutar as outras teorias de sua origem descritas aqui. No entanto, como observamos todos os recursos notáveis ​​de SARS-CoV-2, incluindo o local otimizado de RBD e de clivagem polibásica, nos vírus da natureza relacionados com coronavírus, não acreditamos que qualquer tipo de cenário laboratorial seja plausível.

A falsa publicação atrelada ao pesquisador já tinha sido desmentida no mês de abril por vários sites de fact-checking, mas infelizmente voltou a circular novamente esta semana, em vários perfis no Facebook e em grupos de WhatsApp.

Texto falso que cita o prêmio Nobel de Medicina Tasuku Honjo

A COAR ressalta que várias pesquisas científicas confirmaram que o vírus causador da Covid-19 não foi desenvolvido em laboratório.

Escrito por: Marta Alencar

Referências:

Revista Nature Medicina

Uol Confere

Universidade de Kyoto

VERIFICAMOS: Oferta de anúncio de celular das Lojas Americanas por R$ 459,99

O anúncio de uma página, que se identifica Lojas Americanas no Facebook, ganhou repercussão na internet nesta semana. A publicação era referente a um desconto relâmpago de um smartphone Redmi Note 8 por apenas R$459,99 da marca Xiaomi, com a descrição “Melhor Oferta do dia – Xiaomi Redmi note 8”. O anúncio vinha ainda com um link e uma legenda “compre agora”. O conteúdo é semelhante aos mesmos conteúdos divulgados por lojas do mesmo segmento. No entanto, a página não é da Loja Americanas e corresponde a um conteúdo impostor e enganoso. E a COAR explica o porquê da classificação.

Print da falsa oferta que circula na internet (Foto: reprodução)

A COAR constatou que no site da empresa não foi anunciada nenhuma oferta como esta. O valor do aparelho Xiaomi Redmi Note 8 de cor azul (64gb) continua o mesmo, R$1.865,66. No mais, as redes sociais da loja também foram consultadas, e não encontramos publicações que coincidam com a oferta. A página analisada consta apenas com 72 curtidas, a COAR também identificou outras páginas divulgando a mesma promoção falsa. Essas páginas que utilizam o logotipo das Lojas Americanas estão produzindo um conteúdo impostor, além de enganoso por fazer uma falsa promoção.

O site ReclameAqui recebeu, no dia 7 de fevereiro de 2020, uma reclamação semelhante ao falso anúncio no Facebook.

“Pessoal chegou até mim um link de um site falso que diz ser da Americanas ofertando um celular da marca Xiaomi pelo preço de R$399,99, como possuo o costume de comprar com a Americanas fui procurar no site deles e a diferença é clara já que o mesmo aparelho é R$2.529,99“.

Em resposta à reclamação a empresa avisou que, ao analisar, constatou que o site realmente era falso e a promoção não estava sendo oferecida.

Mas não é a primeira vez que isso acontece, o logotipo da empresa já foi usada outras vezes para tentativas de aplicação dos golpes. Em novembro de 2019, no site ReclameAqui, o número de reclamações relacionadas a propagandas enganosas da Americanas chegou a 148. Em 2018 a empresa  publicou em sua página do Facebook um aviso sobre sites e páginas falsas e destacou que a página oficial é americanas.com.

Magazine Luiza, Casas Bahias e Extra são algumas das demais lojas que já tiveram a logo usada para aplicação de golpes.

Perfil oficial das Lojas Americanas no Facebook fez um alerta sobre perfis falsos envolvendo a empresa (Foto: reprodução)

Em abril deste ano, a Polícia Federal passou algumas orientações para alertar a população sobre golpes por meio de páginas falsas.

1 – Não preencher dados de cartões de crédito em formulários;

2) Em caso de ligação, não informe senhas e nem dados dos seus cartões. 

Em caso de boletos falsificados, a PF orienta que fiquem atentos ao nome da empresa e o valor do pagamento. Se houver dúvidas é importante entrar em contato com o credor e com quem emitiu o boleto ou com a instituição bancária.

A Cartilha de Segurança para Internet, produzida pelo Centro de Estudos, Resposta e Tratamento de Incidentes de Segurança no Brasil (CERT.br), também, destaca algumas medidas de prevenção importantes, como fazer uma pesquisa de mercado e comparação do preço do produto que esteja sendo exposto. Se o preço for exageradamente baixo em relação aos outros o cliente deve desconfiar.

Os consumidores também devem ser cuidadosos quando acessarem links patrocinados.

“O anunciante geralmente possui uma página Web – com acesso via conta de usuário e senha – para interagir com o site de busca, alterar configurações, verificar acessos e fazer pagamentos. Este tipo de conta é bastante visado por atacantes, com o intuito de criar redirecionamentos para páginas de phishing ou contendo códigos maliciosos e representa o principal risco relacionado a links patrocinados“, orienta a Cartilha.

A COAR fez várias checagens relacionadas a tentativas de golpes que, inclusive, aumentaram bastante nesse período de pandemia da Covid-19: Falsa promoção do O Boticário; Falsa mensagem solicitando atualização da conta do Banco do Brasil e falso desconto de barris de cerveja em estabelecimento de Teresina.

Como sempre, a dica da COAR é: duvidar e verificar. Duvide de mensagens com links desconhecidos, não clique nesses links, não informe dados e não compartilhe. Descobriu que é golpe? Então esse é o momento certo para compartilhar e avisar aos amigos e familiares para evitar que sejam enganados.

Publicado por: Naiane Feitosa

Edição: Wanderson Camêlo e Marta Alencar

Referências da COAR:

Site Reclame Aqui

Site Lojas Americanas

Portal UOL

Cartilha de Segurança

Conteúdo impostor e satírico sobre rodízio de pedestres em Teresina

Neste final de semana, um conteúdo classificado pela COAR como impostor informa que a partir desta segunda-feira (18) haverá a implantação de um rodízio de pedestres para os que calçam números pares, sendo autorizados a transitar pelas calçadas nos dias pares e os demais nos dias ímpares. O conteúdo impostor e satírico faz crítica as medidas de segurança adotadas pela gestão municipal no combate à Covid-19.

A COAR classifica a mensagem da seguinte forma: impostor por abordar o logotipo da gestão municipal com a assinatura do prefeito Firmino Filho (PSDB) de forma enganosa e manipulada. Em seguida por mencionar com tom satírico a questão do isolamento social ao informar que o prefeito estaria promovendo rodízio de pedestres.

O comunicado apresenta o nome do Prefeito Firmino Filho

Isolamento social em baixa

No sábado (17) foi registrado 49,7%, uma queda de quase três pontos comparado ao de sexta-feira, que foi de 52,6%, considerado o maior durante a semana.

Rodízio de veículos

Na semana passada, a Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito de Teresina (STRANS) concluiu o plano para rodízio de veículos que pode ser adotado pelo gestão municipal. O estudo foi solicitado pelo prefeito, ainda sem previsão de ser implantado. O modelo sugere: placas de final par (0, 2, 4, 6 e 8) que podem vir a circular em dias pares, enquanto carros com placas que terminarem em número ímpar (1, 3, 5, 7 e 9) podem ter autorização para circular nos outros dias.

Escrito por: Ilrianny Alves e Marta Alencar

Uso prolongado de máscara causa hipóxia?

Uma mensagem divulgada com assinatura de um médico do Rio de Janeiro alerta que o uso de máscara por um longo período de tempo causa hipóxia (deficiência de oxigênio no sangue, que pode alterações no tato, na visão e coordenação motora). A suposta mensagem credita como fonte oficial: o clínico geral Eduardo Herrera, do Rio Janeiro. No entanto, a COAR verificou o conteúdo, que é falso e ainda encontrou o perfil do médico citado no Facebook, que negou ter dado tal informação. Em seu perfil, o próprio médico reforça o uso de máscara. “USEM MÁSCARAS! EU USO A MÁSCARA E TE PROTEJO…VOCÊ USA A MÁSCARA E ME PROTEGE”.

Segundo o infectologista Gilvan Nunes, nenhum desses quadros pode ser provocado pelo uso da máscara, mesmo que prolongado, ao contrário do conteúdo da mensagem divulgada que isso intoxicaria o usuário. O médico reiterou também a importância do uso da máscara como uma das medidas defendidas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) no combate à Covid-19.

O médico desmente ter dado tal informação

A COAR entrou em contato também com o Diretor do Instituto de Doenças Tropicais Natan Portella, Infectologista Dr. José Noronha, que ressaltou: “Não há nexo afirmar que o uso prolongado da máscara causaria essa baixa de oxigênio. Pois as máscaras filtram o ar, nenhuma impede a entrada de ar”.

Escrito por: Sol Rocha e Marta Alencar

Conteúdo impostor sobre proposta de redução de 20% dos salários dos servidores estaduais

Por: Marta Alencar

O governador do Piauí, Wellington Dias, teve novamente o seu nome envolvido em mais um boato, nesta sexta-feira (3). Um conteúdo com link suspeito vem sendo compartilhado por vários usuários piauienses em formato de notícia para enganar à população. Na informação enganosa, o texto que segue todo o formato de uma notícia jornalística, afirma que o governador teria proposto a redução de 20% dos salários dos servidores públicos por 4 meses. A matéria é atribuída pela segunda vez ao G1, mas o conteúdo não foi publicado pelo site. Inclusive o link é totalmente falso e produzido por golpistas para roubar dados dos usuários. A COAR apurou o conteúdo e confirma que é totalmente fraudulento e enganoso.

Informação com link fraudulento

Inclusive o governador negou um boato anterior, no dia 28 de março, de que teria anunciado o corte de 50% dos salários dos servidores, além de que teria determinado volta às aulas e abertura total do comércio a partir do dia 30 de março.

O governador já havia desmentindo outro boato em seu perfil pessoal

A COAR informa que comumente golpistas ou pessoas ardilosas utilizam logotipos de sites de notícias com o intuito de levar desinformação ou manipular à população. Verifique sempre o site de notícia e evite clicar em links desconhecidos.

Conteúdo que noticia corte da metade do salário dos servidores estaduais

Por: Wanderson Camêlo

Uma informação dando conta de que o Governo do Estado vai cortar pela metade o salário dos servidores públicos viralizou nas redes sociais. Inclusive o conteúdo usa indevidamente o logotipo do Portal G1 para ludibriar a população. Diante do conteúdo, a COAR classifica-o como conteúdo impostor, pois utiliza a marca de um portal para noticiar uma informação falsa.

O próprio chefe do executivo estadual, Wellington Dias, tratou de desmentir a matéria mal-intencionada, que usa uma como fundo cópia da página do portal G1 para tentar passar credibilidade.

Em postagem no seu perfil pessoal no Instagram, Wellington escreveu: “Esta suposta notícia é mentirosa. Nem mesmo está veiculada no referido portal. [portal G!]”.

Perfil do Governador Wellington Dias

“Infelizmente, apesar de toda a união e empenho que o Piauí tem mostrado ao mundo, alguns tentam plantar desespero e mentiras com Fake News. Ajude a combatê-las não espalhando e sempre confirmando com os veículos oficiais de informação. Trabalhamos sempre com a transparência”, acrescentou Dias.

Na postagem o governador piauiense exibe um print da notícia falsa sem exibir nitidamente o perfil que a compartilhou (em um grupo de WhatsApp).