Auxílio Brasil: Aplicativos falsos realizam cadastros de usuários

Em novembro, o presidente Jair Bolsonaro editou o decreto que regulamenta o Auxílio Brasil para substituir o Bolsa Família. Os pagamentos do Auxílio começaram no dia 17 de novembro. Desde então, alguns sites e mensagens divulgam falsos cadastros e aplicativos para ludibriar as pessoas.  

Um deles checado pela COAR informa que o Auxílio está disponível as famílias de baixa renda no valor de R$217 por mês. E acrescenta que teria direito a receber o benefício, pessoas de baixa renda, aposentados, beneficiários do auxílio emergencial e bolsa família.  

A primeira informação checada sobre beneficiários do Auxílio Emergencial que supostamente receberiam o Auxílio Brasil não condiz com a verdade. Pois grande parte dos beneficiários do Auxílio Emergencial não serão contemplados pelo Auxílio Brasil. Mais de 22 milhões de brasileiros devem ficar sem ajuda nenhuma a partir deste mês. 

Além disso, o valor médio neste mês será de R$ 224 por família, segundo o Ministério da Cidadania. O que contraria a informação verificada. 

O link informado na mensagem no WhatsApp e outras redes sociais não condiz com o do Aplicativo para ser baixado. Ou seja, é totalmente falso.

Aplicativo Auxílio Brasil

O novo aplicativo substitui o antigo app do Bolsa Família. Quem já tinha o app do Bolsa deve apenas atualizá-lo para a nova versão.

Baixar o aplicativo

– clique aqui para instalar em celulares Android

– clique aqui para instalar em celulares Apple

Convém ressaltar que o novo auxílio  será pago a famílias em situação de extrema pobreza. Famílias em situação de pobreza também poderão receber, desde que tenham, entre seus membros, gestantes ou pessoas com menos de 21 anos.

As famílias em situação de extrema pobreza são aquelas que possuem renda familiar mensal per capita de até R$ 100,00, e as em situação de pobreza renda familiar mensal per capita entre R$ 100,01 e R$ 200,00.

A COAR ressalta que ao receber uma mensagem duvidosa, desconfie e não forneça seus dados antes de ter certeza de que é verdadeira. Qualquer dúvida nos contate pelo nosso email coarnews@gmail.com ou pelo Instagram (@coarnoticias).

Escrito por: Marta Alencar

Curso “Como fazer um podcast” está com inscrições abertas

Encontros vão ajudar os inscritos a tirarem o seu podcast do papel

Ensinar o passo a passo de como construir um podcast é o objetivo do curso “Como fazer um podcast”, ofertado pela Malamanhadas Produtora, em parceria com o Coar Educa. Os encontros acontecem dias 30 e 31 de outubro, das 9h às 12h de modo online com duração de 6 horas e pretendem abordar as possibilidades ofertadas pelo podcast, bem como formatos e tendências da mídia no Brasil. 

Para Ananda Omati, co-fundadora da Malamanhadas, a ideia é mostrar o quanto o podcast é acessível. “É um curso que vai ensinar passo a passo de como fazer um podcast e mostrar que essa mídia é simples e  acessível não só na entrega, como também na produção, haja visto que as técnicas são fáceis”, comenta a podcaster.

No primeiro módulo, que acontecerá no sábado dia 30, serão abordadas as noções básicas de podcast, construção de projeto e roteiro, formas de gravação, distribuição, monetização e formação de comunidade. No segundo módulo, no domingo dia 31, o foco é a edição de áudio, suas etapas, bem como as ferramentas de sonorização e mixagem. “A ideia é democratizar essa mídia que vem crescendo e se descentralizando. Temos muitos podcasts de alto nível no Nordeste e seria interessante ver pessoas nordestinas participando deste curso”, acrescenta Ananda.

O curso será ministrado por Ananda Omati, jornalista, produtora e podcaster, Jade Araújo, jornalista, produtora e podcaster e Aldenora Cavalcante, jornalista, pesquisadora e podcaster. As inscrições podem ser feitas pelo site do Coar Educar, ou através do formulário que pode ser acessado clicando aqui. Ao se matricular nos dois módulos, a inscrição sai com desconto.

Conheça a Malamanhadas

Malamanhadas é um projeto independente nascido e criado no Piauí, Nordeste. Em 2018, surge como podcast, sendo um espaço construído por mulheres nordestinas para levantar debates que contribuam para a união, protagonismo e garantia de direitos das mulheres. Seguindo se especializando na mídia, o programa se tornou também uma produtora que tem como objetivo incentivar a produção de podcasts nordestinos. 

Além do Malamanhadas Podcast, a produtora também auxilia na execução de dois podcasts piauienses – Debaixo do Cajueiro e Entretidas – e um cearense – Elas Pesquisam e, contribui na criação de outros podcasts nordestinos. O empreendimento oferece serviços especializados para o segmento. Para saber mais sobre a produtora, acesse o site.

Com três anos de existência, o Malamanhadas já ministrou cursos de relevância local e nacional, com destaque para a Oficina “O uso do podcast para criação de narrativas culturais”, dentro da programação do Ocupatrilhos e a  Oficina “Quero ter um podcast, por onde eu começo?”, ministrada na 16ª do Congresso Internacional de Jornalismo Investigativo (Abraji). E também integra a Rede Nordestina de Podcasts (RNP), movimento que busca divulgar e contribuir para o fortalecimento da mídia podcast na região Nordeste.

SERVIÇO:

Curso “Como fazer um podcast”

Datas: 30 a 31 de outubro | Duração de 6 horas

Fontes disponíveis para entrevista: Ananda Omati (86 99945-8735) e Jade Araújo ( 86 99819-9863)