1 ANO: COAR comemora quase 300 checagens e repercussão do seu trabalho em vários estados

Um ano. Estamos tão felizes por conseguir chegar até aqui. Checamos mais de 500 matérias, informações e dados na internet. Chegamos a publicar quase 300 checagens e ajudamos milhares de pessoas a não caírem em golpes e boatos.

Nesse período, sofremos também perseguições de grupos extremistas e falsas acusações, mas prosseguimos até hoje com muita fé e coragem.

Agradeço de coração ao Wanderson Camêlo e ao André Victor, que desde o começo ajudam o projeto sem receber qualquer recompensa financeira. Foram noites e madrugadas sem dormir, de muito choro e lutas. Agradeço muito a vocês dois! E também aos novos membros: Danilo Kelvin e Kryssyno Oliveira.

Agradeço também aos ex-colaboradores por fazerem parte dessa história: lrianny Alves; Naiane Feitosa; Guilherme Gronemberger; Igor Macêdo; Gabrielle Alcântara; Beatriz Mesquita; Leonardo Lima; Daniel Silva; Sol Rocha; Assislene Carvalho; Maria Luísa Araújo; Breno Cavalcante; Arnaldo Silva; Clebson Lustosa e Letícia Santos.

Gratidão a todos! Deus abençoe cada um de vocês!

Marta Alencar

Fundadora da COAR

VALE GÁS SOCIAL: É VERDADEIRO, mas não é do Governo Federal. Confira

Frequentemente existem boatos sobre Vale Gás. A COAR já checou vários conteúdos sobre o mesmo assunto. A COAR informa que existiu sim o Vale Gás Social no Ceará no ano de 2020 para auxiliar famílias em situação de vulnerabilidade diante da pandemia. Mas até o momento não foi prorrogado para o ano de 2021. E alerta que as informações contidas na mensagem abaixo são falsas e o link informado também.

Vale Gás Social 2021 informado nesse link é falso

Por volta de 200 mil famílias em situação de vulnerabilidade social validaram seus tíquetes em 2020 no Ceará e fizeram a recarga de seus botijões. Os vales gás foram distribuídos em três lotes, tendo como base a quantidade de beneficiários por município (o total de beneficiários divido por três). Para os beneficiários que receberem o vale gás no primeiro e segundo lote, o prazo para a troca foi até o dia 31/07/2020; e para os que receberem no terceiro lote, até ́o dia 30/08/2020. A validade foi impressa no tiquete.

A COAR entrou em contato com a assessoria do Governo do Ceará que informou que a a prorrogação do Vale Gás Social no estado ainda não foi renovada.

A assessoria do Governo confirmou que o programa foi lançado no ano passado e ainda não foi renovado em 2021

1) Quais foram critérios utilizados para seleção dos beneficiários?
• Famílias beneficiárias do Cartão Mais Infância Ceará;
• Famílias beneficiárias no Programa Bolsa Família, com renda per capita igual ou inferior a R$ 89,34 (para o cálculo dessa per capita considera-se a inclusão do valor do BF);
• Famílias com jovens em situação de vulnerabilidade social, inscritos no Programa Superação.

2) Como foram selecionadas as famílias beneficiadas?
O recorte das famílias beneficiadas foi realizado pelo IPECE e teve como referência:
– a folha de pagamento do Programa Bolsa Família do mês de abril/2020,
– a listagem das famílias atendidas pelo Cartão Mais Infância Ceará e,
– a listagem de jovens assistidos pelo Programa Superação.

COAR alerta que quem clica e se inscreve neste FALSO CADASTRO repassa dados pessoais, como números do CPF e RG, endereço e telefone para golpistas.

A COAR ressalta que ao receber uma mensagem duvidosa, desconfie e não forneça seus dados antes de ter certeza de que é verdadeira. Qualquer dúvida nos contate pelo nosso WhatsApp (86) 99517-9773 ou pelo Instagram (@coarnoticias).

Escrito por: Marta Alencar

Referência da COAR:

Governo do Ceará

Uso prolongado de máscara aumenta quadro de intoxicação, torna sangue ácido e promove câncer, além de outras doenças? COAMOS imagem na internet

É comum a COAR desinformações sobre o uso de máscara no combate à Covid-19. Um dos mais recentes afirma que o uso excessivo de máscara permite que as pessoas absorvam gás carbônico e assim transformando o sangue mais ácido e promovendo novas doenças, como câncer. Esses rumores não se baseiam em comprovações científicas, pois segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), “usar máscaras médicas durante muito tempo pode ser desconfortável, mas não provoca intoxicação por dióxido de carbono nem hipóxia”.

Informação é falsa

Especialistas alertam que não procede a informação de que usar máscara deixa o sangue ácido e enfraquece o sistema imunológico, já que não há evidências de que o equipamento cause hipercapnia. Além disso, o Ministério da Saúde já havia anunciado que não há embasamento técnico científico que comprove a ocorrência de acidificação do sangue por causa do uso de máscaras.

Em maio de 2020, uma mensagem falsa viralizou nas redes sociais. O conteúdo continha “sem consentimento” a assinatura de um médico do Rio de Janeiro, que supostamente alertava sobre o uso de máscara por um longo período de tempo causa hipóxia (deficiência de oxigênio no sangue, que pode alterações no tato, na visão e coordenação motora). A suposta mensagem creditava como fonte oficial: o clínico geral Eduardo Herrera, do Rio Janeiro. No entanto, a COAR verificou o conteúdo, que é falso e ainda encontrou o perfil do médico citado no Facebook, que negou ter dado tal informação. Em seu perfil, o próprio médico reforça o uso de máscara. “USEM MÁSCARAS! EU USO A MÁSCARA E TE PROTEJO…VOCÊ USA A MÁSCARA E ME PROTEGE”.

Segundo o infectologista Gilvan Nunes, nenhum desses quadros pode ser provocado pelo uso da máscara, mesmo que prolongado, ao contrário do conteúdo da mensagem divulgada que isso intoxicaria o usuário. O médico reiterou também a importância do uso da máscara como uma das medidas defendidas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) no combate à Covid-19.

Caso você receba mensagens com informações duvidosas, questione e não compartilhe. Entre em contato conosco por meio do WhatsApp: (86) 99517-9773 ou pelo Instagram @coarnoticias.

Escrito por: Marta Alencar

Referências da COAR:

Aos Fatos

El País

Áudio de teresinense alertando sobre vacina Coronavac é sem fundamento científico e espalha boatos em grupo de WhatsApp

No domingo (17), em São Paulo ocorreu a primeira aplicação da dose da CoronaVac com a aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) do uso emergencial da vacina contra a Covid-19, mas em seguida proliferaram áudios, vídeos e postagens distorcendo sobre a eficácia da vacina chinesa em grupos de WhatsApp. Um deles é um áudio de uma teresinense que alerta, sem qualquer fundamento científico, boatos contra a vacina. A COAR checou cada um dos pontos colocados no áudio pela usuária em questão:

No áudio, a usuária afirma que se chama Tânia e é de Teresina. Ela alerta que com base nas teorias conspiratórias do juiz Oscar Anibal Chiappano (existem informações contraditórias sobre o juiz na internet), que as pessoas não devem tomar a vacina, porque o imunizante teria o RNA e que onde tem a internet 5G, a pessoa que foi vacinada poderia morrer caso o sinal do 5G fosse desligado. Mas a informação não procede. É importante compreender que a vacina Coronavac, da farmacêutica chinesa Sinovac Biotech e do Instituto Butantan, é elaborada usando o próprio vírus inativado (morto), ou seja, usa vírus inativados, que foram expostos em laboratório a calor e produtos químicos para não serem capazes de se reproduzir.

A COAR ressalta que a vacina Astrazeneca, a da Fiocruz, usa um outro vírus, que é inofensivo, para levar apenas informações genéticas do coronavírus. E a Coronavac, a do Butantan, usa o coronavírus, mas inativado, sem a capacidade de se replicar no organismo, conforme especialistas em reportagem do G1.

Além disso, o Exército Brasileiro não fará qualquer intervenção no uso das vacinas, até porque o próprio presidente Jair Bolsonaro que sempre criticou a vacina chinesa declarou nesta segunda-feira (18), que a vacina é “do Brasil, não é de nenhum governador”. Vale lembrar que o presidente já vinculou diversas vezes a CoronaVac ao governador de São Paulo, chamando o imunizante inclusive de “vacina chinesa do João Doria”.

Saúde pede ao Butantan a entrega "imediata" das 6 milhões de doses da  Coronavac; Governo de SP deve recorrer, diz site
Vacina chinesa aprovada pela Anvisa. Foto/Reprodução: Infomoney

Termômetros na testa queimam os neurônios?

O site da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) já havia alertado no ano passado que é falsa a informação de que o uso de termômetros infravermelhos direcionados para a testa pode fazer mal ao ser humano, em especial à região da glândula pineal. A glândula tem função de produção e regulação de hormônios e fica localizada próximo ao tálamo e hipotálamo, na parte mais central do cérebro. 

O órgão ainda ressalta que a radiação infravermelha é um tipo de luz, num espectro que não é visível ao ser humano, emitido por todo corpo quente. Os termômetros infravermelhos, destes usados para medição de temperatura corporal em avaliação clínica médica de pacientes ou para triagem de pessoas em estabelecimentos comerciais, usa um sensor passivo para detectar a radiação infravermelha emitida pelo calor do corpo. O termômetro não emite radiação, ele somente detecta a radiação emitida pelo corpo.

Caso você receba mensagens com informações duvidosas, questione e não compartilhe. Entre em contato conosco por meio do WhatsApp: (86) 99517-9773 ou pelo Instagram @coarnoticias.

Escrito por: Marta Alencar

Referências da COAR:

Anvisa

Uol

G1

COVID-19: Hospitais e médicos estão matando pacientes para remover seus órgãos? Teoria da conspiração viraliza em páginas do mundo todo

Teorias da conspiração crescem cada vez mais com os estudos e a liberação de vacinas no combate à Covid-19. Essas teorias circulam um mundo todo. Uma delas vem desde o ano passado de um famoso negacionista italiano, Nicola Franzoni, que declara que em um vídeo viralizado na internet, que médicos e hospitais estão extraindo órgãos para o mercado negro. No vídeo, o italiano declara explicitamente que os mortos de Covid19 não morreram do vírus, mas deliberadamente foram mortos por médicos e hospitais para explantar o seus órgãos “quando ainda estavam vivos”. 

É possível observar que no vídeo dos corpos pendurados dentro de uma câmara fria foi removida a marca d’água no canto inferior direito do vídeo, que vemos totalmente desfocada para não permitir o rastreamento da fonte. O vídeo está datado, como podemos verificar em uma postagem publicada em 12 de dezembro de 2014 na rede social russa VK com a marca d’água do site Kaotic.com.

Segundo Franzoni, como afirmado em outro vídeo ao vivo de 30 de novembro , seriam “casas da morte” onde os mortos seriam amontoados e seus órgãos retirados . O mesmo vídeo havia sido usado no passado para falar sobre clonagem humana , reptilianos ou corpos doados à ciência para escolas de medicina. O segundo vídeo mostra vários corpos de seres humanos com os intestinos expostos ou costurados após o que parece ser uma autópsia ou, na sequência da narrativa do vídeo, dos corpos dos quais teriam sido retirados órgãos. 

Franzoni afirma que um médico está sendo filmado com a “bolsa para colher órgãos”. Na verdade, é impossível que um órgão seja removido dessa forma pelas seguintes razões:

  • uma falta total de higiene que tornaria os órgãos inúteis e prejudiciais ao receptor;
  • os órgãos devem ser explantados de um doador ainda “vivo”, ou seja, aquele com morte cerebral e artificialmente mantido vivo para manter os órgãos ainda intactos.

Além disso é importante ressaltar que a transferência do corpo do doador para o do receptor varia de acordo com o tipo de órgão a ser transplantado: para o coração no máximo 4 horas, para o pulmão menos de 6, para o fígado não mais que 12 e para o rim, 36 horas. 

Em caso de qualquer dúvida sobre uma informação ou conteúdo que recebeu, você pode entrar em contato com a nossa equipe pelo WhatsApp: (86) 99517-9773 ou pelo Instagram @coarnoticias.

Escrito por: Marta Alencar

Referências da COAR:

II Mensaggero

CAFÉ: Boatos e verdades sobre seus benefícios

Já tomou o seu cafezinho hoje? A COAR é um projeto criado inspirado no café, precisamente em seu processo de filtragem, que lembra o de apuração. O café é a segunda bebida mais consumida no Brasil segundo a Associação Brasileira da Indústria de Café (Abic). O grão é repleto de compostos antioxidantes, vitaminas e minerais que trazem diversos benefícios e pode até mesmo prevenir doenças. No entanto, o café é também alvo constante de boatos na internet. A COAR entrevistou a nutricionista e mestranda do Programa de Pós-graduação de Ciências e Saúde da Universidade Federal do Piauí (UFPI), Ana Rafaela Pereira, para esclarecer esses boatos no Quadro “Saúde sem Desinformação”.

1 – Café faz bem para diabéticos?

Nutricionista: Sim, porém seu uso não se torna obrigatório. Estudos feitos com o café e chá verde demostraram que a cafeína presente em ambos pode auxiliar na prevenção do desenvolvimento da diabetes mellitus tipo 2 (DM2), fazendo com que ocorra a redução do colesterol e glicose em jejum, além de atividade anti-inflamatória e atividade antioxidante. Já em pacientes que possuem DM2, alguns estudos são inconclusivos com a potencial eficácia do café, mas em um deles, onde foi observado 4.923 pacientes, demonstrou que o café e chá verde auxiliaram na redução no número de mortes ocasionadas pelo DM2. Lembrando que paciente diabéticos deve-se ter cuidado ao adoçar as preparações, sendo sempre indicado a procura de um profissional da nutrição para ser orientado no que se deve usar.

2 – Café satura os nutrientes dos outros alimentos?

Nutricionista: O café possui excelentes benefícios para saúde, mas o seu consumo inadequado também nos traz prejuízos. Dentre esses o mais comum é a menor biodisponibilidade do cálcio presente em alguns alimentos, ou seja, o nosso organismo não conseguirá absorver todo o cálcio que consumimos devido a cafeína. Outro exemplo é a menor absorção do ferro presente em carnes. Por isso, o consumo do café deve ser moderado e de preferência que não seja após grandes refeições. Lembrando que a cafeína ela está presente não só no café, como em chás verdes e preto (principalmente o chimarrão), chocolate, refrigerante e bebidas energéticas.

3 – Café pode combater o câncer?

Nutricionista: Sim, mas atenção não adianta sair consumindo litros e mais litros de café! Estudos vem sendo realizados com o ácido cafeico, que é uma substância que pode ser extraída do café, e o mesmo demostra um potencial antioxidante, ou seja, auxilia na prevenção do câncer. Importante lembrar mais uma vez que isso só será realmente eficaz se o indivíduo possuir toda uma alimentação saudável, praticar atividades físicas, não fumar, não consumir bebidas alcoólicas em excesso dentre outros fatores. Informação importante para que já possui câncer e faz tratamento, é conversar com seu médico e nutricionista oncológico para saber se o consumo do café está liberado, pois o ácido cafeico pode diminuir a eficácia da medicação em alguns tratamentos.

4 – Café faz mal para os dentes?

Nutricionista: Deve-se lembrar que o cálcio é importantíssimo para formação dos dentes, e se o indivíduo possui uma grave deficiência desse nutriente e ainda assim faz uso do café, podemos dizer que sim, fará mal. Nos demais casos não há com que se preocupar, claro o café possui uma coloração muito forte e pode auxiliar em partes no escurecimento ou manchas nos dentes, principalmente após determinados tipos de procedimentos dentários. O mais aconselhado é que se converse com seu dentista para saber se em seu caso poderá fazer o consumo livre do café e a temperatura ideal.

5 – Beber café emagrece?

Nutricionista: Não! Não há alimento ou bebida que faça uma pessoa emagrecer por si só, o que há é um conjunto de fatores envolvendo a alimentação no geral e o auxílio de atividade física ideal para cada pessoa. A cafeína em si, utilizada de forma correta, pode auxiliar no processo de reeducação alimentar para perca de peso, trazendo os seus variados benefícios discutidos anteriormente. Algumas pessoas fazem seu uso por ser energético e assim obter um melhor rendimento no treino, mas isso varia muito de pessoa para pessoa e o mais aconselhado é buscar um profissional da nutrição para que se tenha uma prescrição correta e saudável.

Escrito por: Ana Rafaela Pereira e Marta Alencar

REFERÊNCIAS CIENTÍFICAS DA COAR:

ALKHATIB A, TSANG C, TISS A, BAHORUN T, AREFANIAN H, BARAKE R, KHADIR A, TUOMILEHTO J. Functional Foods and Lifestyle Approaches for Diabetes Prevention and Management. Nutrients. 2017 Dec 1;9(12):1310.

CORNELIS MC, MUNAFO MR. Mendelian Randomization Studies of Coffee and Caffeine Consumption. Nutrients. 2018 Sep 20;10(10):1343.

FERNANDES, Elenise Stuker et al. O consumo de cafeína e de cálcio por idosas institucionalizadas. Disciplinarum Scientia| Saúde, v. 9, n. 1, p. 89-99, 2008.

KOMORITA Y, IWASE M, FUJII H, OHKUMA T, IDE H, JODAI-KITAMURA T, YOSHINARI M, OKU Y, HIGASHI T, NAKAMURA U, KITAZONO T. Additive effects of green tea and coffee on all-cause mortality in patients with type 2 diabetes mellitus: the Fukuoka Diabetes Registry. BMJ Open Diabetes Res Care. 2020 Oct;8(1):e001252.

LANZILLOTTI, Haydée Serrão et al. Instrument to evaluate the combination of foods to make iron more bioavailable in the diet. Ciência & Saúde Coletiva, v. 23, n. 12, p. 4107-4118, 2018.

SEMIZ S, SERDAREVIC F. Prevention and Management of Type 2 Diabetes and Metabolic Syndrome in the Time of COVID-19: Should We Add a Cup of Coffee? Front Nutr. 2020 Oct 6;7:581680.

Retrospectiva: Checagens mais acessadas

2020 foi um ano difícil e repleto de desafios e surpresas. Com a pandemia da Covid-19, o volume de desinformações ascendeu consideravelmente na internet. Diante desse volume, a COAR surgiu em março para combater às fake news e os boatos sobre Covid-19, mas também sobre outras temas. Confira então as principais checagens desse ano em nosso Podcast:

https://open.spotify.com/embed-podcast/episode/4TYenw1O7wfIHwkwcM0Jal

13ª Parcela do Auxílio Emergencial foi liberado pelo Governo? COAMOS conteúdo no WhatsApp

Desde o ano passado circula uma mensagem em grupos de WhatsApp sobre a liberação instantânea do 13º salário do Bolsa Família para beneficiários do programa. A mensagem continha um link que redirecionava o usuário para uma página onde eram solicitados os dados pessoais, como nome completo, CPF e endereço. Uma mensagem semelhante a essa vem sendo propagada no aplicativo de mensagens informando que o Governo Federal liberou a 13ª parcela do Auxílio Emergencial com valor reajustado de até R$ 1.200.

O 13º salário para os beneficiários do Bolsa Família é uma promessa de campanha de Jair Bolsonaro conforme matéria publicada no site da Folha e em 2019 foi pago para mais de 13 milhões de famílias. A Medida Provisória 898 que tratava do benefício só assegurou o pagamento em 2019, apesar de o presidente Jair Bolsonaro assegurar que o 13º seria anual. Mas em 2020 a promessa não deverá se cumprir, pois o Ministério da Economia já declarou que não existe previsão orçamentária para o pagamento. Além disso, não consta nenhuma informação no site do Governo Federal noticiando sobre o benefício nesse valor relacionado ao Auxílio Emergencial.

Convém acrescentar que a proposta do 13º salário para o Bolsa Família foi uma das promessas de campanha de Bolsonaro e chegou a ser incluída nas metas de 100 dias do governo.

A COAR alerta para não clicar no link da mensagem já que o benefício em questão relacionado ao Auxílio Emergencial não existe. Esses links são utilizados por golpistas para roubar dados dos usuários.

Informação é falsa

A COAR ressalta que ao receber uma mensagem duvidosa, desconfie e não forneça seus dados antes de ter certeza de que é verdadeira. Qualquer dúvida nos contate pelo nosso WhatsApp (86) 99517-9773 ou pelo Instagram (@coarnoticias).

Escrito por: Marta Alencar

Referências da COAR:

Governo Federal

G1

Reconta Aí

COAMOS: Petição solicita cassação da concessão da Globo

Em grupos de WhatsApp que a COAR acompanha, verificamos uma petição pública que solicita a cassação da concessão da Rede Globo por parte do presidente Jair Bolsonaro. A COAR checou o link pelo celular e verificou que o mesmo é falso.

Petição falsa circula novamente em grupos de WhatsApp

A COAR alerta que a petição não tem validade legal e vem sendo utilizada desde o ano passado por meio de vários links falsos para roubar dados dos usuários. Além disso, esses sites que pedem para compartilhar com amigos geralmente são produzidos por golpistas.

O site Boatos já havia feito a verificação do conteúdo em 2019 e ressaltado que os usuários não devem assinar esses sites que pedem a cassação da Globo, porque não possuem valor legal algum.

A COAR ressalta que ao receber uma mensagem duvidosa, desconfie e não forneça seus dados antes de ter certeza de que é verdadeira. Qualquer dúvida nos contate pelo nosso WhatsApp (86) 99517-9773 ou pelo Instagram (@coarnoticias).

Escrito por: Marta Alencar