VALE GÁS SOCIAL: É VERDADEIRO, mas não é do Governo Federal. Confira

Frequentemente existem boatos sobre Vale Gás. A COAR já checou vários conteúdos sobre o mesmo assunto. A COAR informa que existiu sim o Vale Gás Social no Ceará no ano de 2020 para auxiliar famílias em situação de vulnerabilidade diante da pandemia. Mas até o momento não foi prorrogado para o ano de 2021. E alerta que as informações contidas na mensagem abaixo são falsas e o link informado também.

Vale Gás Social 2021 informado nesse link é falso

Por volta de 200 mil famílias em situação de vulnerabilidade social validaram seus tíquetes em 2020 no Ceará e fizeram a recarga de seus botijões. Os vales gás foram distribuídos em três lotes, tendo como base a quantidade de beneficiários por município (o total de beneficiários divido por três). Para os beneficiários que receberem o vale gás no primeiro e segundo lote, o prazo para a troca foi até o dia 31/07/2020; e para os que receberem no terceiro lote, até ́o dia 30/08/2020. A validade foi impressa no tiquete.

A COAR entrou em contato com a assessoria do Governo do Ceará que informou que a a prorrogação do Vale Gás Social no estado ainda não foi renovada.

A assessoria do Governo confirmou que o programa foi lançado no ano passado e ainda não foi renovado em 2021

1) Quais foram critérios utilizados para seleção dos beneficiários?
• Famílias beneficiárias do Cartão Mais Infância Ceará;
• Famílias beneficiárias no Programa Bolsa Família, com renda per capita igual ou inferior a R$ 89,34 (para o cálculo dessa per capita considera-se a inclusão do valor do BF);
• Famílias com jovens em situação de vulnerabilidade social, inscritos no Programa Superação.

2) Como foram selecionadas as famílias beneficiadas?
O recorte das famílias beneficiadas foi realizado pelo IPECE e teve como referência:
– a folha de pagamento do Programa Bolsa Família do mês de abril/2020,
– a listagem das famílias atendidas pelo Cartão Mais Infância Ceará e,
– a listagem de jovens assistidos pelo Programa Superação.

COAR alerta que quem clica e se inscreve neste FALSO CADASTRO repassa dados pessoais, como números do CPF e RG, endereço e telefone para golpistas.

A COAR ressalta que ao receber uma mensagem duvidosa, desconfie e não forneça seus dados antes de ter certeza de que é verdadeira. Qualquer dúvida nos contate pelo nosso WhatsApp (86) 99517-9773 ou pelo Instagram (@coarnoticias).

Escrito por: Marta Alencar

Referência da COAR:

Governo do Ceará

Filha de Joe Biden descreveu no seu diário abusos sexuais pelo pai durante a infância?

“A filha de Joe Biden, Ashley Biden, agora com 39 anos, entregou ao grupo de media ‘National File’ uma cópia dos seus diários pessoais onde relata que era abusada pelo pai desde criança. Hoje, Ashley sente-se culpada, confusa, imersa em sofrimento pelos ‘banhos de chuveiro impróprios com o pai’, quando era criança, e diz que desenvolveu uma compulsão por sexo como se estivesse sempre no cio e pergunta-se se é por ter sido abusada pelo pai” é um trecho de uma mensagem divulgada massivamente nas redes sociais, principalmente em grupos de WhatsApp. Diante da viralização e do teor preocupante da mensagem, a COAR checou a informação.

Informação sem credibilidade

Ashley Biden é filha de Joe e Jill Biden e esta história (falsa) sobre os diários em que supostamente descreve abusos sexuais do pai durante a infância surgiu num site de extrema-direita. Além disso, os sites Boatos.org e Polígrafo também haviam checado a história e classificado como falsa.

O texto analisado apresenta outras características de uma notícia falsa, além de não referir fontes credíveis sobre a origem da informação: tem um carácter vago e é extremamente alarmista. Não há qualquer prova de que o suposto diário realmente exista ou pertença a Ashley Biden, da mesma forma que nenhum órgão de comunicação social credível deu crédito à história.

A COAR ressalta que ao receber uma mensagem duvidosa, desconfie e não forneça seus dados antes de ter certeza de que é verdadeira. Qualquer dúvida nos contate pelo nosso WhatsApp (86) 99517-9773 ou pelo Instagram (@coarnoticias).

Escrito por: Marta Alencar

Instituto Mauricio de Sousa distribui kits com máscaras da Turma da Mônica?

A Turma da Mônica há décadas anima crianças e adultos, principalmente com suas histórias em quadrinhos. No entanto, o Instituto Mauricio de Sousa, idealizado pelo próprio cartunista e criador da Turma da Mônica, Mauricio de Sousa, vem sendo alvo nos últimos meses, de informações falsas e boatos. Em junho deste ano, a COAR chegou a desmentir um boato sobre distribuição gratuita de almanaque da Turma da Mônica.

Uma leitora da COAR enviou nesta sexta-feira (30), um conteúdo que vem sendo distribuído nas redes sociais, que informa que o Instituto Mauricio de Sousa (realiza projetos, campanhas e ações sociais) está entregando quatro máscaras reutilizáveis da Turma da Mônica para crianças. No texto, ainda há uma imagem que ilustra as “máscaras” e um link que seria supostamente do site oficial. No entanto, o link é enganoso e não procede com o site oficial do Instituto que é www.institutomauriciodesousa.org.br. A COAR alerta sempre aos seus leitores não preencherem cadastros ou clicar em links desconhecidos. Na dúvida, acesse o site oficial ou as redes sociais de determinada instituição.

Conteúdo enganoso enviado por uma leitora da COAR

Além disso, o próprio Instituto se posicionou desde o dia 21 de outubro informando que não tem qualquer relação com a postagem falsa que informa sobre uma suposta distribuição de máscaras da Turma da Mônica. No Twitter Oficial da Turma da Mônica, há também a divulgação da checagem da Lupa, informando que o conteúdo é falso e não passa de mais um boato envolvendo o Instituto.

Leia mais: VERIFICAMOS: Distribuição gratuita de Almanaque da Turma da Mônica

Desde quando foi fundada, a COAR já verificou e desmascarou dezenas de golpes. Os golpes mais comuns são: supostos programas do Governo Federal; vagas de emprego; mensagens de bancos; sorteios ou brindes, benefícios sociais etc. Links manipulados, falsos cadastros ou sites fraudulentos, os golpistas inovam quando o assunto é furtar dados pessoais ou bancários de usuários.

Fez o cadastro?

Nos primeiros meses de 2020, mais de 3 milhões de pessoas tiveram seus WhatsApps clonados em todo o país conforme levantamento da dfndr lab, laboratório especializado em segurança digital da PSafe.

Para garantir a segurança máxima do seu aplicativo, a COAR recomenda que você realize a verificação em duas etapas:

Abra seu WhatsApp e toque em Configurações (Android) ou Ajustes (iOS) > Conta > Confirmação em duas etapas > ATIVAR.

Caso, você tenha caído no golpe do WhatsApp, envie um e-mail para support@whataspp.com com o assunto “Perdido/roubado/clonado: por favor, desative minha conta” e no corpo da mensagem escreva seu número de telefone, com código do país e DDD.

A COAR alerta que ao receber uma mensagem duvidosa, desconfie e não forneça seus dados antes de ter certeza de que é verdadeira. Qualquer dúvida nos contate pelo nosso WhatsApp (86) 99517-9773 ou pelo Instagram(@coarnoticias).

Escrito por: Marta Alencar

Referências da COAR:

  1. Perfil oficial no Twitter Turma da Mônica
  2. Site oficial do Instituto Mauricio de Sousa