ENGANOSO: Projeto Alimento Solidário dá cesta básica e vale-compras de R$ 50?

Infelizmente, o cenário pandêmico atual tem sido alvo de constantes de boatos e golpes na internet. Um deles é sobre um ENGANOSO CADASTRO no WhatsApp do Projeto Alimento Solidário.

A informação é enganosa

Primeiramente, a COAR alerta que existe sim o Programa Alimento Solidário, benefício do Estado de São Paulo, que entrega uma cesta básica para famílias em situação de extrema vulnerabilidade e contempla as famílias com inscrição no CadÚnico (Cadastro Único para Programas Sociais), com renda per capita de até R$89.

O programa “Alimento Solidário” é uma iniciativa do Governo de São Paulo, por meio do Fundo Social do Estado. A iniciativa repassa cestas de alimentos para que as prefeituras façam a distribuição dos produtos às famílias inscritas do CadÚnico.

O segundo ponto é que o link disponibilizado na mensagem é enganoso, ou seja, criado por golpistas. O link do programa oficial é outro, mas a COAR revela que apenas o Governo de São Paulo promove o programa e que oferta apenas cestas básicas. O Governo de São Paulo não entrega vale-compra de R$ 50 para os inscritos.

A COAR alerta que ao receber uma mensagem duvidosa, desconfie e não forneça seus dados antes de ter certeza de que é verdadeira. Qualquer dúvida nos contate pelo nosso WhatsApp (86) 99517-9773 ou pelo Instagram (@coarnoticias).

Escrito por: Marta Alencar

ENGANOSO: Cadastro de Programa Auxílio Gás

14/05/2020 às 18h56

Por: Igor Macêdo

A crise provocada pelo novo coronavírus tem afetado economicamente milhões de brasileiros, principalmente as famílias de baixa renda. Infelizmente, esse tipo de vulnerabilidade, acaba estimulando a propagação de toda a sorte de golpes disfarçados de auxílios do governo federal. O mais recente do qual a COAR teve acesso está sendo largamente divulgado no WhatsApp.

O conteúdo se refere a um cadastro de suposto programa do Governo Federal chamado “Auxílio Gás 2020”. De acordo com a publicação, quem fizer o cadastro terá acesso a um benefício que poderia chegar até a R$ 90. A COAR classifica o conteúdo como completamente enganoso, pois na imagem, é possível ver o slogan “País rico é país sem pobreza” do Governo Dilma Rousseff (2011-2016). Também aparece o logotipo do programa Fome Zero, extinto em 2003. O próprio programa Auxílio Gás já não existe mais, que foi integrado ao Bolsa Família ainda no mesmo ano. 

Falsa mensagem divulgada em grupos de WhatsApp

Convém informar que o único programa de distribuição de gás de cozinha que se tem conhecimento é o que vem sendo oferecido pelo Governo do Ceará. O programa faz parte de uma série de medidas tomadas para enfrentamento à Covid-19 no Estado.

COAR orienta sempre a não clicar em links duvidosos ou códigos por mensagem, caso não sejam confirmados por órgãos oficiais.

Golpe no WhatsApp: Enganosa mensagem que alerta para versão Gold do aplicativo

Por: Marta Alencar

A popularidade das redes sociais, em especial do aplicativo de mensagens, WhatsApp, tem sido há tempos aproveitada para aplicação de golpes. Circula entre grupos do aplicativo, um conteúdo que alerta aos usuários para instalação sobre uma espécie de versão Premium do aplicativo, WhatsApp Gold. Inclusive esta mensagem circula desde o ano passado, mas voltou a propagar novamente esta semana.

Hoje a Globo estava falando sobre o Whatsapp Gold e é verdade. Existe um vídeo que será lançado amanhã no WhatsApp e se chama Gambarelli. Não abra!! O vírus vai para o seu telefone, sua conta bancaria será zerada e seu telefone bloqueado para sempre! Avisem os seus contatos, amigos e colegas!! Se você receber uma mensagem para atualizar o Whatsapp Gold, não abra! Eles acabaram de anunciar que o vírus é sério. Envie para todos.

Desde 2016 existem boatos sobre a aquisição do WhatsApp Gold ou de estratégias para evitar no golpe, ou seja, até em uma eventual solução reside o problema. Mensagens que servem de alerta as vezes vem acompanhadas de links maliciosos que redirecionam a páginas de malwares. A verdade é que não existe uma versão do WhatsApp Gold e todas as medidas de segurança são adotas pelo Facebook, detentor da ferramenta.

A COAR entrou em contato com a empresa WhatsApp, que declarou que a informação é totalmente falsa, inclusive deu algumas dicas para os usuários aprenderem a detectar fake news e boatos:

1 – Questione informações que causem estranhamento ou desconforto.

2 – Sempre verifique informações que pareçam pouco prováveis ou inusitadas.

3 – Repare se as mensagens contêm erros de ortografia.

4 – Verifique cuidadosamente toda foto, mídia e link contidos na mensagem.

5 – Pesquise e verifique a informação usando outras fontes.

O doutorando, com MBA em ciência da informação com ênfase em Big Data, Pedro Alexandre Cabral alerta para os cuidados com o uso do WhatsApp e outras ferramentas digitais.

“Em tempos de crises surgem muitos oportunistas em relação a criação de aplicativos. Na verdade são aplicativos criados por crackers (pessoas que utilizam seu grande conhecimento na área para quebrar códigos de segurança) pra pegar informações e coletar dados pessoais para usar em benefício próprio. A dica que a gente pode oferecer é que as pessoas tenham cuidado, não clicar em links desconhecidos, não informar dados bancários, ou seja, não nutrir essas plataformas com dados pessoas e evitar clicar em links de empresas que este usuário não teve contato”, explica Pedro.

Pesquisa do Panorama Mobile Time/Opinion Box, realizada em fevereiro deste ano aponta que o aplicativo está instalado em 99% dos dispositivos brasileiros. Para se ter uma ideia, trata-se do maior percentual já registrado pelo aplicativo em cinco anos que a pesquisa é realizada sobre o mensageiro móvel no Brasil anos dessa pesquisa. Em tempos que o confinamento aumentou em decorrência do coronavírus, o Facebook destaca que “durante essa emergência, estamos fazendo todo o possível para manter nossos aplicativos rápidos, estáveis e confiáveis”, assinala a companhia.

A COAR verificou a informação e a classifica como ENGANOSA, diante da investigação que foi feita.