13ª Parcela do Auxílio Emergencial foi liberado pelo Governo? COAMOS conteúdo no WhatsApp

Desde o ano passado circula uma mensagem em grupos de WhatsApp sobre a liberação instantânea do 13º salário do Bolsa Família para beneficiários do programa. A mensagem continha um link que redirecionava o usuário para uma página onde eram solicitados os dados pessoais, como nome completo, CPF e endereço. Uma mensagem semelhante a essa vem sendo propagada no aplicativo de mensagens informando que o Governo Federal liberou a 13ª parcela do Auxílio Emergencial com valor reajustado de até R$ 1.200.

O 13º salário para os beneficiários do Bolsa Família é uma promessa de campanha de Jair Bolsonaro conforme matéria publicada no site da Folha e em 2019 foi pago para mais de 13 milhões de famílias. A Medida Provisória 898 que tratava do benefício só assegurou o pagamento em 2019, apesar de o presidente Jair Bolsonaro assegurar que o 13º seria anual. Mas em 2020 a promessa não deverá se cumprir, pois o Ministério da Economia já declarou que não existe previsão orçamentária para o pagamento. Além disso, não consta nenhuma informação no site do Governo Federal noticiando sobre o benefício nesse valor relacionado ao Auxílio Emergencial.

Convém acrescentar que a proposta do 13º salário para o Bolsa Família foi uma das promessas de campanha de Bolsonaro e chegou a ser incluída nas metas de 100 dias do governo.

A COAR alerta para não clicar no link da mensagem já que o benefício em questão relacionado ao Auxílio Emergencial não existe. Esses links são utilizados por golpistas para roubar dados dos usuários.

Informação é falsa

A COAR ressalta que ao receber uma mensagem duvidosa, desconfie e não forneça seus dados antes de ter certeza de que é verdadeira. Qualquer dúvida nos contate pelo nosso WhatsApp (86) 99517-9773 ou pelo Instagram (@coarnoticias).

Escrito por: Marta Alencar

Referências da COAR:

Governo Federal

G1

Reconta Aí

COAMOS: Governo anuncia liberação de fundo previdenciário nos valores de R$ 600 a R$ 1.200?

Leitores da COAR enviaram uma mensagem, que informa que o governo “acaba de anunciar que, para conter a crise financeira no país, está liberado o saque do fundo previdenciário”. A mensagem ainda notifica que os “valores variam de R$ 600 a R$ 1.200”. A informação além de falsa, é enganosa.

Em reportagem do site G1 publicada em 27 de março deste ano, outra mensagem falsa e semelhante dizia que o governo havia liberado o saque do fundo previdenciário com valores que variavam de R$ 450 a R$ 1.023”.

A informação é falsa e contém um link falso. O leitor da COAR já desconfiava da falsidade do conteúdo

A COAR alerta que não há recursos previdenciários a serem sacados pelo contribuinte. Além disso, o link exibido nessa mensagem falsa é diferente das outras compartilhadas por golpistas. Mesmo assim a COAR alerta que o link não é de nenhuma página oficial do governo federal. A COAR ainda informa que vários sites de notícias e de fact-checking já havia desmentido a informação no começo deste ano.

A COAR ressalta que ao receber uma mensagem duvidosa, desconfie e não forneça seus dados antes de ter certeza de que é verdadeira. Qualquer dúvida nos contate pelo nosso WhatsApp (86) 99517-9773 ou pelo Instagram (@coarnoticias).

Escrito por: Marta Alencar

Referências da COAR:

G1

Golpes na internet? A COAR elenca dicas para usuários não caírem em armadilhas

Neste período de pandemia, os jornais, emissoras de televisão e de rádio, além de portais, frequentemente, publicam matérias sobre golpes na internet. Milhares de usuários são vítimas de armadilhas arquitetadas por quadrilhas ou golpistas.

Leia mais: É GOLPE! Suposta mensagem do Banco do Brasil solicitando dados e senhas de clientes por SMS

É GOLPE: Mais um cadastro enganoso sobre Auxílio Gás

Desde quando foi fundada, a COAR já verificou e desmascarou dezenas de golpes. Os golpes mais comuns são: supostos programas do Governo Federal; vagas de emprego; mensagens de bancos; sorteios ou brindes, benefícios sociais etc. Links manipulados, falsos cadastros ou sites fraudulentos, os golpistas inovam quando o assunto é furtar dados pessoais ou bancários de usuários.

Diante de tantos casos de golpes, a COAR elencou algumas dicas essenciais para você não cair em golpes:

Nas redes sociais: Cuidado com as mensagens ou ofertas que recebe por meio de links enviados pelo Facebook ou WhatsApp, pois você pode ser direcionada a uma página fraudulenta. Desconfie sempre de promoções compartilhadas nas redes sociais e não clique em links recebidos por e-mail ou mensagem de texto. Consulte sempre as páginas oficiais de empresas ou de programas sociais do Governo Federal. Na dúvida, acesse sites de notícias de credibilidade.

PesquiseDesconfie de perfis de marcas ou empresas desconhecidas que oferecem produtos pela internet, especialmente se estiverem com preço muito abaixo do mercado. O site Reclame Aqui é uma excelente dica, pois registra reclamações contra empresas sobre atendimento, compra, venda, produtos e serviços. 

Cuidados no WhatsApp

Nos primeiros meses de 2020, mais de 3 milhões de pessoas tiveram seus WhatsApps clonados em todo o país conforme levantamento da dfndr lab, laboratório especializado em segurança digital da PSafe.

Para garantir a segurança máxima do seu aplicativo, a COAR recomenda que você realize a verificação em duas etapas:

Abra seu WhatsApp e toque em Configurações (Android) ou Ajustes (iOS) > Conta > Confirmação em duas etapas > ATIVAR.

Caso, você tenha caído no golpe do WhatsApp, envie um e-mail para support@whataspp.com com o assunto “Perdido/roubado/clonado: por favor, desative minha conta” e no corpo da mensagem escreva seu número de telefone, com código do país e DDD.

Escrito por: Kryssyno Oliveira e Marta Alencar

Referências da COAR:

Globo

Gazeta do Povo