Vídeo satírico com imagem de Fábio Abreu “carregado” nos braços do governador

O cenário atual é catastrófico devido à pandemia em todo o mundo, mas a disputa política não cessa mesmo assim. Um vídeo satírico sobre o secretário de segurança do Piauí e pré-candidato à Prefeitura de Teresina pelo Partido Liberal (PL), Fábio Abreu, “embalado” como criança nos braços de Wellington Dias (PT), vem sendo divulgado massivamente nas redes sociais. O conteúdo também parafraseia a fala de um personagem do saudoso humorista Chico Anysio, Armando Cascata, que ficou conhecido pelo bordão “Meu garoto”. O personagem era respondido com o bordão “meu pai-pai” pelo seu filho, Cascatinha, interpretado por Castrinho. 

Vídeo ironiza sobre um “suposto” apoio de Wellington Dias à candidatura de Fábio Abreu

No vídeo, o personagem Cascata celebra com tom debochado a importância de um “governador” ter um garotinho. “Garotinho por garotinho, eu tenho o meu”. A sátira do vídeo é que Fábio Abreu seria, ironicamente, o garotinho do governador Wellington Dias. O usuário – não identificado – que divulgou o vídeo também colocou uma mensagem questionando a competência do secretário, se referindo a ele como “secretário de insegurança”. 

Com a repercussão do vídeo, a COAR entrou em contato com o secretário Fábio Abreu, que ficou indignado com a sua imagem sendo exposta desta maneira, ainda mais com tom sarcástico. E ameaçou: “Todos os identificados serão presos”. Segundo ele, trata-se de uma quadrilha que age no sentido de difamar adversários políticos. 

Fábio Abreu é pré-candidato à Prefeitura de Teresina pelo Partido Liberal (PL). O Partido dos Trabalhadores (PT) tem um candidato próprio, o secretário de Cultura, Fábio Novo, embora o PL faça parte da base aliada, com o próprio Fábio Abreu ocupando o cargo de primeiro escalão no governo do petista. Ele pretende permanecer no cargo até junho. 

Escrito por: Igor Macêdo e Marta Alencar

Governador declara abertura do comércio para segunda-feira (30)?

Divulgação da seguinte mensagem no WhatsApp: “Governador acabou de falar e disse que as notícias no Piauí são boas e que algumas atividades podem voltar a funcionar a qualquer momento de acordo com as reuniões que vão ter“, circulou nesta quinta-feira (26) juntamente com um áudio, onde o governador Wellington Dias teria concedido uma entrevista ao jornalista Natanael Sousa da rádio CBN.

Segundo o governador, o número de casos de Covid-19 no Piauí é pequeno comparado ao de outros estados e que é possível, sim, os trabalhadores de determinados setores retornarem às suas atividades com equipamentos adequados.

“Melhorou a situação do Estado. Estamos num número dentro do Brasil relativamente baixo. Nenhum óbito. Precisamos melhorar a rede de confecção de materiais ou a condição da compra de material protetivo. Já estamos fabricando máscaras. Vamos acelerar. Ora se eu tenho uma pessoa trabalhando na construção civil de forma protegida, ela pode funcionar do mesmo jeito do comércio ou salão de beleza. Estou discutindo com muita responsabilidade com a equipe técnica e havendo segurança no passo que vamos dar, nós vamos dar”, afirmou o governador em áudio.

Diante da repercussão, o governador tratou logo de desmentir a notícia de que estaria propenso a providenciar a abertura parcial do mercado local já na próxima segunda-feira, assim como defende o presidente da República, Jair Bolsonaro. A informação foi dada por meio da assessoria de imprensa de Dias.

De acordo com o petista, o que está previsto para o próximo dia 30 é apenas uma reunião com o Comitê de Organização de Emergência (COE) para avaliar o resultado das medidas adotadas para a resolução da problemática envolvendo contaminações por Coronavírus no estado. Na oportunidade serão definidas novas ações com intuito de resolver o problema envolvendo o Covid-19.

A polêmica em torno de Wellington Dias surgiu depois de entrevista coletiva por vídeo-conferência hoje, onde o governador comemorou os primeiros resultados do combate à pandemia de coronavírus no Piauí.