Filha de Joe Biden descreveu no seu diário abusos sexuais pelo pai durante a infância?

“A filha de Joe Biden, Ashley Biden, agora com 39 anos, entregou ao grupo de media ‘National File’ uma cópia dos seus diários pessoais onde relata que era abusada pelo pai desde criança. Hoje, Ashley sente-se culpada, confusa, imersa em sofrimento pelos ‘banhos de chuveiro impróprios com o pai’, quando era criança, e diz que desenvolveu uma compulsão por sexo como se estivesse sempre no cio e pergunta-se se é por ter sido abusada pelo pai” é um trecho de uma mensagem divulgada massivamente nas redes sociais, principalmente em grupos de WhatsApp. Diante da viralização e do teor preocupante da mensagem, a COAR checou a informação.

Informação sem credibilidade

Ashley Biden é filha de Joe e Jill Biden e esta história (falsa) sobre os diários em que supostamente descreve abusos sexuais do pai durante a infância surgiu num site de extrema-direita. Além disso, os sites Boatos.org e Polígrafo também haviam checado a história e classificado como falsa.

O texto analisado apresenta outras características de uma notícia falsa, além de não referir fontes credíveis sobre a origem da informação: tem um carácter vago e é extremamente alarmista. Não há qualquer prova de que o suposto diário realmente exista ou pertença a Ashley Biden, da mesma forma que nenhum órgão de comunicação social credível deu crédito à história.

A COAR ressalta que ao receber uma mensagem duvidosa, desconfie e não forneça seus dados antes de ter certeza de que é verdadeira. Qualquer dúvida nos contate pelo nosso WhatsApp (86) 99517-9773 ou pelo Instagram (@coarnoticias).

Escrito por: Marta Alencar