Filha de Joe Biden descreveu no seu diário abusos sexuais pelo pai durante a infância?

“A filha de Joe Biden, Ashley Biden, agora com 39 anos, entregou ao grupo de media ‘National File’ uma cópia dos seus diários pessoais onde relata que era abusada pelo pai desde criança. Hoje, Ashley sente-se culpada, confusa, imersa em sofrimento pelos ‘banhos de chuveiro impróprios com o pai’, quando era criança, e diz que desenvolveu uma compulsão por sexo como se estivesse sempre no cio e pergunta-se se é por ter sido abusada pelo pai” é um trecho de uma mensagem divulgada massivamente nas redes sociais, principalmente em grupos de WhatsApp. Diante da viralização e do teor preocupante da mensagem, a COAR checou a informação.

Informação sem credibilidade

Ashley Biden é filha de Joe e Jill Biden e esta história (falsa) sobre os diários em que supostamente descreve abusos sexuais do pai durante a infância surgiu num site de extrema-direita. Além disso, os sites Boatos.org e Polígrafo também haviam checado a história e classificado como falsa.

O texto analisado apresenta outras características de uma notícia falsa, além de não referir fontes credíveis sobre a origem da informação: tem um carácter vago e é extremamente alarmista. Não há qualquer prova de que o suposto diário realmente exista ou pertença a Ashley Biden, da mesma forma que nenhum órgão de comunicação social credível deu crédito à história.

A COAR ressalta que ao receber uma mensagem duvidosa, desconfie e não forneça seus dados antes de ter certeza de que é verdadeira. Qualquer dúvida nos contate pelo nosso WhatsApp (86) 99517-9773 ou pelo Instagram (@coarnoticias).

Escrito por: Marta Alencar

Conteúdo impostor sobre proposta de redução de 20% dos salários dos servidores estaduais

Por: Marta Alencar

O governador do Piauí, Wellington Dias, teve novamente o seu nome envolvido em mais um boato, nesta sexta-feira (3). Um conteúdo com link suspeito vem sendo compartilhado por vários usuários piauienses em formato de notícia para enganar à população. Na informação enganosa, o texto que segue todo o formato de uma notícia jornalística, afirma que o governador teria proposto a redução de 20% dos salários dos servidores públicos por 4 meses. A matéria é atribuída pela segunda vez ao G1, mas o conteúdo não foi publicado pelo site. Inclusive o link é totalmente falso e produzido por golpistas para roubar dados dos usuários. A COAR apurou o conteúdo e confirma que é totalmente fraudulento e enganoso.

Informação com link fraudulento

Inclusive o governador negou um boato anterior, no dia 28 de março, de que teria anunciado o corte de 50% dos salários dos servidores, além de que teria determinado volta às aulas e abertura total do comércio a partir do dia 30 de março.

O governador já havia desmentindo outro boato em seu perfil pessoal

A COAR informa que comumente golpistas ou pessoas ardilosas utilizam logotipos de sites de notícias com o intuito de levar desinformação ou manipular à população. Verifique sempre o site de notícia e evite clicar em links desconhecidos.