VERIFICAMOS: Distribuição de Kits Covid-19 e aplicação de testes rápidos em Parnaíba

A COAR recebeu informações sobre a existência de um suposto kit para tratamento de Covid-19 fornecido pela Secretaria Municipal da Saúde de Parnaíba para pacientes diagnosticados com coronavírus. A mensagem é divulgada juntamente com uma imagem de medicamentos: azitromicina, ivermectina, dipirona e cloroquina. Além do logotipo de uma Secretaria Municipal de Saúde (não é possível identificá-lo em primeira instância), embora o conteúdo esteja sendo amplamente divulgado como sendo do município de Parnaíba.

A informação é IMPRECISA, pois o kit entregue em Parnaíba – segue o mesmo protocolo de Floriano. Inclusive nesta imagem consta alguns medicamentos que não são entregues aos pacientes que farão tratamento. O kit distribuído consta na verdade com hidroxicloroquina e azitromicina – para fazer o tratamento por sete dias em casa. Em entrevista para a COAR, a secretária municipal de saúde de Parnaíba, Rejane Moreira, confirmou que a imagem é falsa, pois não é referente ao kit que está sendo distribuído.

“O nosso protocolo é o mesmo de Floriano, que conta com orientação da médica Marina Bucar Barjud. Todo o nosso trabalho é de forma preventiva, sendo que os tratamentos são realizados em domicílio“, disse a secretária.

A imagem mostra o conteúdo do kit covid-19

O kit Covid-19 divulgado na imagem faz parte de uma iniciativa do município de Tucumã, localizado no Estado do Pará. A Prefeitura confirmou a distribuição do kit, que acontece depois de uma avaliação médica dos sintomas, em certas ocasiões dispensa a testagem positivada do paciente já que o teste rápido reconhece o vírus apenas após o oitavo dia de sintomas, um funcionário treinado da Secretaria Municipal de Tucumã é responsável pela entrega dos medicamentos.

Já em Altamira (PA), um método semelhante foi adotado. Desta vez os kits em questão contêm apenas três medicamentos: azitromicina, ivermectina, e hidroxicloroquina. Mas somente podem ser retirados nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) mediante a comprovação do teste positivo para coronavírus, além de prescrição médica recomendada.

Em Parnaíba, os pacientes que não necessitam de internação, estão sendo acompanhados em casa por uma equipe multidisciplinar da Secretaria Municipal de Saúde. O atendimento contempla pacientes com síndrome gripal com possibilidade de Covid-19. As pessoas também podem ligar para um número telefônico disponibilizado pela Secretaria Municipal de Saúde e informar sobre possíveis sintomas de contaminação.

DETERMINAÇÃO DE MÃO SANTA?

Alguns sites locais informaram em títulos de matéria que testes rápidos de Covid-19 vêm sendo aplicados por determinação do próprio prefeito Mão Santa (MDB). No entanto, a informação é IMPRECISA. Na verdade, técnicos do Ministério da Saúde estão realizando testes rápidos em várias cidades do país e não por determinação de Mão Santa. Embora o prefeito tenha solicitado que agentes da Secretaria Municipal de Saúde dessem assistência aos técnicos.

Nota de esclarecimento

A COAR esclarece que houve a correção de uma etiqueta na classificação do conteúdo, anteriormente, considerado como falso. Pedimos desculpas pelo equívoco.

Escrito por: Ilriany Alves

Edição: Marta Alencar

Beber água a cada 15 minutos não previne infecção da COVID-19

A hidratação é importante em todos os momentos, não apenas na época de pandemia

Por: Ilriany Alves e Marta Alencar

Mitos e receitas milagrosas vêm circulado nas redes sociais sobre formas de prevenção ou tratamento do novo coronavírus. Uma dessas receitas sem fundamentação científica seria o consumo de água de 15 em 15 minutos. Um dos nossos leitores enviou para o nosso número, a informação abaixo. Apuramos e classificamos como falsa.

O texto destaca a importância da água na prevenção do corona vírus

Inclusive, recentemente, o prefeito de Parnaíba, Mão Santa, 77 anos, médico com especialidade em proctologia, acabou disseminando uma desinformação ao defender que a ingestão de água potável poderia evitar a Covid-19 em um vídeo produzido pela própria prefeitura. 

Mão Santa tem dado informações incorretas à população sobre a prevenção e o combate ao coronavírus

“Quando você bebe água, os germes, no caso os micróbios e vírus, estão na garganta, a água empurrar ele e vai para o estômago, aí o ácido clorídrico mata ele (o vírus), esteriliza ele. É muito mais importante você beber”, diz Mão Santa no vídeo. No entanto, o prefeito apresentou nenhuma comprovação científica sobre o assunto.

“Água no estômago não mata o vírus”

Em entrevista para a COAR, a infectologista, Elna Amara, afirmou que a informação é totalmente infundada. Segundo a especialista, beber água é importante em todo o tempo, não só no período de pandemia. “A hidratação é essencial para qualquer tipo de infecção, pois a garganta seca facilita a instalação de vírus e bactérias”, disse.

Ainda de acordo com a infectologista, as pessoas precisam ter cuidado com informações desconexas e promessas milagrosas na internet. “Essa história da água bater na garganta e levar pro estômago, não nos dá garantia alguma, até porque o vírus invade o DNA das células. Então se você beber água, o vírus não fica em cima da pele da célula, ele entra pra dentro da célula, é o RNA dele na verdade que faz uma mutação nos DNA’s das nossas células”, declara.

A infectologista também destacou: “Beber água sempre será importante, e quanto mais a pessoa beber mais saudável ela estará. Agora dizer que quem bebe não tem coronavírus não tem nenhuma fundamentação científica”, ressaltou.

Pensando no grande número de fake news que aparecem todos os dias relacionados ao coronavírus, o Ministério da Saúde está disponibilizando um canal para esclarecer as informações duvidosas por meio do número (0xx61) 99289-4640.