E-COAR entrevista Malamanhadas

Ouvir e produzir podcast já é uma realidade no Piauí, e as nossas convidadas que vivem o o formato no dia a dia: Aldenora Cavalcante —jornalista, co-fundadora da Malamanhadas Produtora, podcaster e produtora —, e Jade Araújo — jornalista, roteirista, produtora e editora de áudio —, nos contam sobre os bastidores do formato midiático na realidade piauiense.

Confira:

COAMOS: Pesquisa do Instituto Paraná aponta para vitória de Bolsonaro, contra Lula, em todos os estados?

Uma pesquisa de intenção de voto realizada pelo Instituto Paraná Pesquisas aponta para vitória de Jair Bolsonaro em todos os estados, em um possível confronto com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em 2022, na disputa pela presidência da República? Falso.

No site relativo à empresa não é possível encontrar dados que indicam a execução de aferimentos por estado, como consta na mensagem, compartilhada em grupos de WhatsApp e em outras redes sociais, como o Facebook.

O último levantamento feito pelo instituto foi divulgado no dia 07 deste mês e mostra que o capitão reformado venceria o petista no primeiro turno com uma diferença de apenas 3,4 % dos votos (32,7% contra 29,3). A sondagem foi encomendada pelo grupo Veja.

“[…] o presidente lidera nas quatro simulações de primeiro turno, com porcentuais que variam de 32,7% a 34,5% dos votos, sempre seguido de perto pelo petista. O mesmo contingente — 32,1% — diz que considera o seu governo ótimo ou bom. No segundo turno, ele está à frente dos principais rivais”, destacou a Revista Veja em reportagem publicada no dia 07 deste mês.

Foto: reprodução/Revista Veja

Em âmbito de estado, até o momento a empresa disponibilizou apenas os resultados de pesquisas eleitorais, para simular a disputa entre Bolsonaro e Lula, realizadas na Bahia e no Rio Grande do Sul: de forma individualizada. Os números revelados sobre os dois casos, diga-se de passagem, ajudam a confirmar que o levantamento divulgado nas redes sociais é falso.  

Se dependesse dos gaúchos, o atual presidente brasileiro venceria o pleito no primeiro turno com 30% das intenções de voto, contra 24,9% do ex-presidente. As informações foram retiradas pela nossa reportagem do endereço virtual do Paraná Pesquisas.

Na Bahia o cenário é diferente. Lula levaria a melhor, com 43,3% dos votos válidos, contra 24,6% de Jair Bolsonaro.

Na mensagem checada aqui pela nossa reportagem consta que o atual chefe do executivo brasileiro levaria a melhor com 69,39% de aprovação no Rio Grande do Sul e com 69,62% no estado da Bahia. Confira o conteúdo da mensagem falsa logo abaixo:

Pesquisa realizada hoje!
Paraná pesquisas registrado no TSE:
Bolsonaro Vence hoje em todos os estados, porque o povo quer que ele continue!


Acre: Bolsonaro 74,18 %


Alagoas:Bolsonaro 58,36%


Amapá: Bolsonaro 72,29%


Amazonas: Bolsonaro 66,18%


Bahia: Bolsonaro 69,62%


Ceará: Bolsonaro 67,46%


Distrito federal: Bolsonaro 71,25%


Espírito santo: Bolsonaro 80,70%


Goiás: Bolsonaro 77,25%


Maranhão: Bolsonaro 61,90%


Mato Grosso: Bolsonaro 60,36%


Mato Grosso Sul: Bolsonaro 54,55%


Minas:;Bolsonaro 62,81%


Pará: Bolsonaro 59,67%


Paraíba: Bolsonaro 60,91%
__
Paraná: Bolsonaro 67,88%


Pernambuco: Bolsonaro 68,09%


Piauí: Bolsonaro 65,71%


Rio Janeiro: Bolsonaro 69,72%


Rio Grande Norte:Bolsonaro 76,51%


Rio Grande Sul: Bolsonaro 69,39%


Rondônia Bolsonaro 69,85 %


Roraima: Bolsonaro 60,43%


Santa Catarina: Bolsonaro 82,41%


São Paulo: Bolsonaro 71,47%


Sergipe: Bolsonaro 61,13%


Tocantins: Bolsonaro 61,23%


COMPARTILHE E MOSTRE QUE O POVO CANSOU DE SER BESTA! PORQUÊ O POVO QUER RENOVAÇÃO !Se vc faz parte deste povo, confirme repassando a amigos essa aspiração de alguem honesto sentado na cadeira de presidente de um Brasil renovado ! Faça isso, e não se arrependerá. Tenho certeza.

Essa noticia não vai sair no Estadão, Folha, UOL, Facebook, Instagram, OGLOBO, JB, etc. TVs Globo, Band etc.

A COAR alerta que ao receber uma mensagem duvidosa, desconfie e não forneça seus dados antes de ter certeza de que é verdadeira. Qualquer dúvida nos contate pelo nosso WhatsApp (86) 99517-9773 ou pelo Instagram (@coarnoticias).

Pesquisa da Defensoria Pública do Rio de Janeiro sobre vacinação em Duque de Caxias é verdadeira?

A COAR recentemente recebeu uma mensagem que fala de uma pesquisa da Defensoria Pública do Rio de Janeiro, que é acompanhada por um documento — PDF — que diz respeito a uma pesquisa levantada pelo órgão para apurar irregularidades diante das aplicações da segunda dose da vacina contra o novo Coronavírus (Covid-19).

Foto: reprodução/WhatsApp

A COAR entrou em contato com a Defensoria Pública do Rio de Janeiro, que confirmou a autenticidade do documento. “Diante de inúmeras notícias de pessoas que não conseguiram receber a 2ª dose da vacina contra a COVID-19 no município de Duque de Caxias, a Defensoria Pública vem buscar informações mais concretas sobre essas pessoas, a fim de que medidas judiciais possam ser tomadas”, disse o órgão em resposta ao nosso e-mail.

No mais, até o fechamento desta checagem, a Defensoria não forneceu mais informações a respeito da pesquisa em si. Também não encontramos nada referente à mesma nos canais de comunicação — site e redes sociais — da Defensoria Pública e em outros veículos de notícias.

A COAR ressalta que ao receber uma mensagem duvidosa, desconfie e não forneça seus dados antes de ter certeza de que é verdadeira. Qualquer dúvida nos contate pelo nosso WhatsApp (86) 99517-9773 ou pelo Instagram (@coarnoticias).

Escrito por: Kryssyno Oliveira

É verdadeiro áudio sobre criminosos promovendo falsa pesquisa do Datafolha?

Um áudio que está sendo disseminado pelo Whatsapp, denuncia a existência recente de um falso levantamento organizado por criminosos, que apresentam-se como uma equipe do Instituto Datafolha em parceria com o Ministério da Saúde. Na sonora, uma mulher – não identificada – relata que a quadrilha finge analisar a situação da população em meio à pandemia, por meio de telefonemas. A seguir o trecho da descrição do áudio e na íntegra aqui.

“Tem uma quadrilha que está fazendo uma pesquisa para o Datafolha, pelo celular. Eles pegam seu número, confirmam vários dados e no final é perguntado sobre a covid-19. A linguagem é bem técnica, quase não dar para perceber que é uma quadrilha”

Dessa maneira, os criminosos enviam uma mensagem com 6 dígitos e pedem o retorno desse código para confirmar a pesquisa. A mulher ainda diz que aqueles que acreditam tratar-se apenas de um estudo acabam repassando a sequência numérica. Então a falsa equipe clona o Whatsapp da vítima e rouba os dados bancários.

A COAR verificou o fato, e constatou que na última análise que o instituto efetivou em relação à pandemia tratava-se da opinião do brasileiro sobre a implementação da medida de confinamento lockdown. Ela ocorreu por telefone, porém ainda em maio, entre os dias 25 e 26 e sem a parceria com o Ministério da Saúde. Além disso, o instituto realizou telefonemas, mas pediu dados relacionados basicamente sobre a idade, profissão, sexo e favorecimento ou não à medida.

Golpes realizados por falsos pesquisadores já ocorreram no período eleitoral em 2018. Atualmente, mesmo que o site do órgão possua uma ouvidoria que permite a comunicação sobre dúvidas, ainda há informações fraudulentas que afirmam fazer parte da instituição.

Devido a pandemia da Covid-19, as pesquisas do órgão realizam-se através de telefonemas. Desse modo, muitos infratores veem o cenário perfeito para convencer facilmente as vítimas e então, roubarem dados pessoais das mesmas.

Contudo, a equipe da COAR entrou em contato com a assessoria do Datafolha através da ouvidoria contida no site da instituição e também pelo Whatsapp (0- xx- 11 99486-0293), responsável por averiguar a veracidade de informações duvidosas. Entretanto, não obtivemos respostas complementares ou uma nota explicativa sobre o ocorrido.

Escrito por: Maria Luísa Araújo

Edição: Daniel Silva

Referências da COAR:

  1. Site Datafolha
  2. Site Gazeta do Povo