Instituto Mauricio de Sousa distribui kits com máscaras da Turma da Mônica?

A Turma da Mônica há décadas anima crianças e adultos, principalmente com suas histórias em quadrinhos. No entanto, o Instituto Mauricio de Sousa, idealizado pelo próprio cartunista e criador da Turma da Mônica, Mauricio de Sousa, vem sendo alvo nos últimos meses, de informações falsas e boatos. Em junho deste ano, a COAR chegou a desmentir um boato sobre distribuição gratuita de almanaque da Turma da Mônica.

Uma leitora da COAR enviou nesta sexta-feira (30), um conteúdo que vem sendo distribuído nas redes sociais, que informa que o Instituto Mauricio de Sousa (realiza projetos, campanhas e ações sociais) está entregando quatro máscaras reutilizáveis da Turma da Mônica para crianças. No texto, ainda há uma imagem que ilustra as “máscaras” e um link que seria supostamente do site oficial. No entanto, o link é enganoso e não procede com o site oficial do Instituto que é www.institutomauriciodesousa.org.br. A COAR alerta sempre aos seus leitores não preencherem cadastros ou clicar em links desconhecidos. Na dúvida, acesse o site oficial ou as redes sociais de determinada instituição.

Conteúdo enganoso enviado por uma leitora da COAR

Além disso, o próprio Instituto se posicionou desde o dia 21 de outubro informando que não tem qualquer relação com a postagem falsa que informa sobre uma suposta distribuição de máscaras da Turma da Mônica. No Twitter Oficial da Turma da Mônica, há também a divulgação da checagem da Lupa, informando que o conteúdo é falso e não passa de mais um boato envolvendo o Instituto.

Leia mais: VERIFICAMOS: Distribuição gratuita de Almanaque da Turma da Mônica

Desde quando foi fundada, a COAR já verificou e desmascarou dezenas de golpes. Os golpes mais comuns são: supostos programas do Governo Federal; vagas de emprego; mensagens de bancos; sorteios ou brindes, benefícios sociais etc. Links manipulados, falsos cadastros ou sites fraudulentos, os golpistas inovam quando o assunto é furtar dados pessoais ou bancários de usuários.

Fez o cadastro?

Nos primeiros meses de 2020, mais de 3 milhões de pessoas tiveram seus WhatsApps clonados em todo o país conforme levantamento da dfndr lab, laboratório especializado em segurança digital da PSafe.

Para garantir a segurança máxima do seu aplicativo, a COAR recomenda que você realize a verificação em duas etapas:

Abra seu WhatsApp e toque em Configurações (Android) ou Ajustes (iOS) > Conta > Confirmação em duas etapas > ATIVAR.

Caso, você tenha caído no golpe do WhatsApp, envie um e-mail para support@whataspp.com com o assunto “Perdido/roubado/clonado: por favor, desative minha conta” e no corpo da mensagem escreva seu número de telefone, com código do país e DDD.

A COAR alerta que ao receber uma mensagem duvidosa, desconfie e não forneça seus dados antes de ter certeza de que é verdadeira. Qualquer dúvida nos contate pelo nosso WhatsApp (86) 99517-9773 ou pelo Instagram(@coarnoticias).

Escrito por: Marta Alencar

Referências da COAR:

  1. Perfil oficial no Twitter Turma da Mônica
  2. Site oficial do Instituto Mauricio de Sousa