E-COAR: Vale Gás, Vagas de empregos na JBS, Covid-19 e muito mais

Nesta semana, o mais novo episódio do Podcast E-COAR apresentado por Danilo Kelvin e Naiane Feitosa aborda três boatos checados em nosso site: Prefeitura Municipal oferece inscrições para Vale-Gás 2021?; Governo da Venezuela não doou cilindros de oxigênio para Manaus? e JBS Alimentos disponibiliza 1.800 vagas de emprego em 2021?. A COAR desmentiu os boatos e ainda deu dicas aos usuários para não cair em golpes neste novo episódio.

Confira o E-COAR:

Governo da Venezuela não doou cilindros de oxigênio para Manaus?

Checamos mais uma informação relacionada ao combate do novo coronavírus. Essa diz respeito ao envio de cilindros de oxigênio da Venezuela para o estado brasileiro do Amazonas, assunto que virou polêmica devido à velha polarização esquerda VS direita.

“Dono da White Martins rebate o jornal, não foi a Venezuela quem enviou oxigênio, foi a nossa filial que está na Venezuela”. A afirmação consta em uma foto, que circula em grupos de WhatsApp e em várias outras redes sociais virtuais.  

Foto: reprodução/internet

Depois da verificação do conteúdo, foi possível constatar que o mesmo é falso. Vários meios de comunicação, aliás, contribuíram para desmentir o boato destacando pronunciamento da própria White Martins.

“Esta ação específica que está sendo divulgada na imprensa de que chegará oxigênio da Venezuela em Manaus (…) não tem o envolvimento da White Martins”, disse a porta-voz da empresa, Daniela Melina, no último dia 19, por meio de nota enviada a vários portais de notícia nacionais.

O próprio presidente da República, Jair Bolsonaro, contribuiu com a desinformação ao afirmar, durante uma live realizada nesta quinta-feira (21). “Para meus conhecimentos, foi a empresa White Martins, sediada na Venezuela [quem doou os cilindros]”, disse ele na oportunidade, também aproveitando para criticar o presidente venezuelano, Nicolas Maduro.

“Vou fazer uma sugestão para o pessoal que adora o Maduro, que tal vocês fazerem uma proposta pata o Maduro, que tal o Maduro conceder um auxílio emergencial para o seu povo? ” questionou, de forma irônica, Bolsonaro.

O envio de cilindros de oxigênio ao estado do Amazonas, para suprir a necessidade de hospitais de Manaus que lidam com o tratamento de acometidos pela Covid-19, foi anunciada pelo governo local ainda no dia 17 deste mês. Os mantimentos saíram da fábrica da siderúrgica estatal Sidor, localizada no estado de Bolívar.

O governador do município venezuelano de Bolívar, Justo Noguera, anunciado o envio dos cilindros (Foto: reprodução/Twitter)

O governador do município venezuelano, Justo Noguera, também anunciou a doação, por meio de seu perfil pessoal no Twitter, no dia 17. O executivo do Amazonas enviou uma carta a Noguera como forma de agradecimento.

Justo Noguera compartilhou cópia do trecho da carta enviada pelo governo do Amazonas (Foto: reprodução/Twitter)

Caso você receba mensagens com informações duvidosas, questione e não compartilhe. Entre em contato conosco por meio do WhatsApp: (86) 99517-9773 ou pelo Instagram @coarnoticias.

Escrito por: Wanderson Camêlo

Referência da COAR:

Correio Braziliense

IMAGEM compara pontes da Venezuela e do Nordeste feitas pelo governo petista

É comum a COAR encontrar imagens que distorcem conteúdos, principalmente obras promovidas por governos, seja da direita, esquerda ou do centro. Uma imagem que vem circulando nos últimos três anos em grupos de WhatsApp é um retrato disso. O conteúdo compara a Ponte Orinoquia, na Venezuela, e uma ponte supostamente do Nordeste – sem identificação -, durante a trajetória dos governos petistas, liderados pelos  ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rouseff.

Imagem circula em páginas da direita no Facebook

A imagem informa que a Ponte Orinoquia, na Venezuela, recebeu  US$ 300 milhões para ser construída pelo governo petista. Inclusive há outros conteúdos que informam que o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), durante os governos de Lula e Dilma, financiaram a obra no valor de R$ 1, 2 bilhão. O Projeto Comprova já havia desmentido tais conteúdos. Inclusive na seção Transparência do site do BNDES cita obras que o banco financiou na Venezuela, mas não consta qualquer financiamento à ponte em questão.

No site da Odebrechet há uma matéria datada de 16 de março de 2015, onde informa que a terceira ponte sobre o Rio Orinoco era uma estrutura double deck (rodovia no piso superior e ferrovia no piso inferior) composta de duas torres principais em forma de diamante, construídas em concreto armado, com 135,5 metros de altura e 11,13 km de extensão. No entanto, a ponte, que deveria conectar as cidades de Caicara e Cabruta, está paralisada desde 2016 e é apenas um dos vários projetos da Odebrecht abandonados e que foi alvo de alegações de corrupção devido à Operação Lava Jato.

Em reportagem do G1 de 2006 cita que a construtora brasileira Odebrecht com créditos do Programa de Financiamento às Exportações (Proex), foi inaugurada com 3.156 metros e no valor de US$ 1,22 bilhão.

Pontes no Nordeste

A imagem em questão, que menciona ponte uma ponte supostamente do Nordeste, não cita qual região de fato se refere. Embora a COAR tenha realizado busca e comparação da imagem com outras na internet. No G1, existe uma matéria que revela uma ponte ferroviária sobre o Rio São Francisco, entre os municípios de Serra do Ramalho e Bom Jesus da Lapa, na Bahia,

As obras da ponte começaram em 2014, no governo Dilma Rousseff, e foram finalizadas em outubro de 2018, na gestão Temer, de acordo com a Valec Engenharia, Construções e Ferrovias S.A, empresa pública vinculada ao Ministério da Infraestrutura. Além disso, o governo petista, seja liderado por Dilma ou Lula, inauguraram outras pontes no Nordeste. A intenção desta verificação é esclarecer os fatos e não enaltecer as obras de quais governos sejam (direita, esquerda ou centro).

Ponte Ferroviária Sobre o Rio São Francisco - Janeiro/2018 - YouTube

Ponte Ferroviária Sobre o Rio São Francisco – Janeiro/2018. Foto/Reprodução: Youtube.

Caso você receba mensagens com informações duvidosas, questione e não compartilhe. Entre em contato conosco por meio do WhatsApp: (86) 99517-9773 ou pelo Instagram @coarnoticias.

Escrito por: Marta Alencar

Referências da COAR:

G1

Reuters

Estadão

Projeto Comprova